Início > NBA > NBA ► Baixou o espírito da Conferência Leste na abertura dos playoffs da NBA

NBA ► Baixou o espírito da Conferência Leste na abertura dos playoffs da NBA

Todo mundo que acompanha o basquete norte-americano sabe que a Conferência Leste caracteriza-se pela defesa forte e agressiva dos times, o que resulta em placares baixos. Quem quiser ver espetáculo deve voltar-se para a Conferência Oeste – não é por acaso que Hollywood e suas estrelas estão lá, inclusive na quadra do Staples Center, onde o Los Angeles Lakers manda seus jogos. Nem nos tempos de Michael Jordan havia espetáculo no Leste. Havia Jordan, por si só um espetáculo, mas, no mais, “defesa, defesa, defesa”… Hoje o Leste continua na base do “defesa, defesa, defesa”, mas sem MJ. Mesmo LeBron James, com seus números arrasadores, não pratica um basquete vistoso. Seu talento é mais à base de sua incrível condição atlética que da  elegância de seus movimentos. Um dia vou escrever mais sobre isso.


Enfim, placar centenário é muito mais comum na Conferência Oeste. Mas na abertura dos playoffs da temporada, o estilo leste predominou. Muita briga, muita defesa, placares baixos e apenas uma surpresa, já no fim da noite de domingo, no último jogo da primeira rodada, com o incrível exército Brancaleone de Portland superando o Suns no calor desértico de Phoenix, quebrando assim a vantagem de mando de quadra do time do nosso Leandrinho Barbosa.

O time do Portland Trail Blazers é “aquele que não devia estar ali”. Não faz qualquer sentido ter se classificado para os playoffs. Não pela falta de talento, mas pela incrível série de lesões que afetou a equipe ao longo da temporada. Houve jogo – e eu, por acaso, até vi – que seu banco era mais de figuração do que de reservas, já que quase todos os jogadores estavam sem condições de entrar em quadra. No momento, inclusive, está sem sua maior estrela, Brandon Roy. Mas qual o exército Brancaleone do filme de Mário Monicelli, o Trail Blazers finge que não é com ele e vai em frente, comandado pelos veteranos Andre Miller (na foto à esquerda) e Marcus Camby.


Nos demais jogos, prevaleceu o mando de quadra. Cavaliers e Lakers trataram de focar a defesa e manter Bulls e Thunder, respectivamente, a uma distância segura no placar, com mais facilidade para o Cavs de LeBron, que jogou melhor e enfrentou um time já em seu limite. O campeão Lakers de Kobe Bryant teve mais trabalho. O Oklahoma City Thundercats é um time de jovens brilhantes e Kobe parece estar com seu dedo quebrado em condições cada vez piores. Mas a marcação de Ron Artest sobre o excelente garoto Kevin Durant (na foto aí à direita Artest é o do cabelinho…) funcionou e Pau Gasol no garrafão fez o resto. O Thunders até segurou o Lakers, um dos melhores ataques da NBA, em parcos 87 pontos, mas não conseguiu ir além de 79.

O único jogo de placar elevado mesmo veio do Oeste, como deve-se esperar. Nuggets e Jazz acertaram cerca de 55% de seus arremessos. Apesar da ótima atuação da dupla Deron Williams e Carlos Boozer, não deu para o Jazz. Carmelo Anthony foi um dos destaques da rodada, jogou muito e despejou 42 pontos na cesta adversária, sendo bem coadjuvado por muita gente, inclusive nosso Nenê. A primeira foto do post, inclusive, tem Nenê no “bola ao alto” do início do duelo.

O outro grande destaque individual do fim de semana foi o alemão Dirk Nowitzki, que comandou seu Mavericks a uma dura vitória sobre o sempre difícil de ser batido na hora do “vamos ver” San Antono Spurs. A estrela do Magic Dwight Howard não precisou aparecer – e não apareceu mesmo – na vitória do time de Orlando sobre os garotos do Bobcats. E o Atlanta Hawks manteve a primeira partida contra o Milwaukee Bucks sob controle.

O “pau cantou” da rodada foi, como não podia deixar de ser, entre Boston Celtics e Miami Heat, valendo muita força física para o Celtics fazer prevalecer seu mando, o que acabou custando uma suspensão de um jogo ao seu maior astro, o ala de força Kevin Garnett (o gigante ao lado), que deixou sobrar um cotovelo no rosto de um adversário durante um bafafá (“bafafá” pode?) no último quarto da partida.

Resultados (mando de quadra sempre do segundo time e entre parênteses o placar da série):

Chicago Bulls 83 x 96 Cleveland Cavaliers (0 x 1)
Milwaukee Bucks 92 x 102 Atlanta Hawks (0 x 1)
Miami Heat 76 x 85 Boston Celtics (0 x 1)
Utah Jazz 113 x 126 Denver Nuggets (0 x 1)
Oklahoma City Thundercats 79 x 87 Los Angeles Lakers (0 x 1)
Charlotte Bobcats 89 x 98 Orlando Magic (0 x 1)
San Antonio Spurs 94 x 100 Dallas Mavericks (0 x 1)
Portland Trail Blazers 105 x 100 Phoenix Suns (1 x 0)

Link para a página da NBA no site da ESPN: http://espn.go.com/nba/.

Anúncios
Categorias:NBA
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: