Início > NBA > NBA ► Campeão sua a camisa, mas mantém vantagem do mando de quadra contra o futuro da NBA

NBA ► Campeão sua a camisa, mas mantém vantagem do mando de quadra contra o futuro da NBA

Se o olho grande não tomar conta da franquia ou dos jogadores, o Oklahoma City Thundercats tem tudo para brilhar nas próximas temporadas – mais ainda que nesta, onde, afinal, ainda luta nos playoffs.

O time mais jovem da história da NBA é muito talentoso e atlético e conta entre seus titulares com quatro jogadores que estiveram entre as três primeiras escolhas nos últimos drafts. Destaque, claro, para o incrível Kevin Durant. Um homem daquele tamanho com aquela habilidade, velocidade, força, talento e… chute de três? O homem vai longe.

No jogo 2 da série contra o atual campeão Los Angeles Lakers, o Thunder fez tudo como mandava o figurino: entupiu o garrafão para diminuir os espaços para Gasol, Bynum e mesmo Odom, jogou um monte de gente em cima do Kobe, torceu para as bolas de 3 de Los Angeles não caírem e correu muito quando tinha a posse de bola. Quase deu certo.

Ficou no quase porque o time do Lakers fez valer sua experiência na hora de fechar o jogo (é o time da liga com melhor retrospecto em partidas apertadas), Gasol achou um jeito de prevalecer embaixo da cesta, Ron Artest foi ótimo na marcação em momentos decisivos e Kobe foi… Kobe na hora de decidir.

Vale o registro que meu dedo dói só de ver as condições em que o astro do Lakers está jogando (na foto ao lado, ainda marcando Durant). A temporada passada inteira jogou com dois dedos enfaixados, um servindo de apoio para o que estava “avariado”, mas esta temporada tem sido pra lá de dolorosa. Sua fratura no dedo indicador da mão direita piora a cada semana, diríamos até que a olhos vistos, mas não como a parar. Aquele dedo nesta temporada já foi imobilizado de diversas maneiras e em diversas posições diferentes para permitir que Kobe continue em quadra. Mas ultimamente tem sido mais difícil essa condição. E, sim, Kobe é destro. Quem joga ou já jogou basquete sabe a dor de jogar com aquela torçãozinha básica no dedo que sempre rola em uma disputa de bola, Agora imagine com o dedo fraturado de verdade.

O resultado de tudo isso é que Kobe cada vez mais bate a bola com a mão esquerda e a protege à esquerda do corpo nas infiltrações, as quais realiza com extrema dificuldade, porque não é mole manter a bola com a mão boa sem firmeza. Por isso tem levado tocos que normalmente evitaria. O simples arremessar, em si, já é um incômodo, pois o indicador é o dedo de apoio no arremesso de qualquer jogador normal. Sorte do Lakers que Kobe está longe de ser um jogador normal.

Los Angeles fez 2 x 0 e agora vai para Oklahoma, onde foi atropelado na última vez que se encontraram pela temporada regular. Tenho para mim que o Thunder perdeu uma grande chance nesta terça em LA. Tiveram uma bola de 3 para vencer e uma outra para levar o jogo para a prorrogação. Mas certo, apenas, é que o jogo 3 será de grande intensidade.

Também na terça, mais três partidas. Satisfeito com vitória na abertura da série, o Trail Blazers folgou na partida 2 contra o Suns e não viu o adversário fazer anotar 30 pontos de vantagem sobre… ninguém. Agora os times vão de Phoenix para Portland, onde o Suns precisará cortar um bom dobrado para recuperar a vitória que lhe foi tirada em casa. Mas quem não viu nada mesmo, principalmente a placa da jamanta que o atropelou sem dó nem piedade, foi o Miami Heat. No jogo da série, ainda em Boston, o time de Dwyane Wade foi humilhado por um Celtics que sequer contou com seu principal jogador, Kevin Garnett, suspenso por uma partida após a confusão no último quarto da primeira partida. Mas dava para ver antes da bola subir que o pessoal do Celtics não estava lá com muito boas intenções (vejam a foto ao lado). O Heat não conseguiu marcar mais de 76 pontos nas partidas da série, que coisa… Abrindo a noite, o Atlanta Hawks controlou bem a segunda partida contra o o Bucks e vai para Milwaukee com a confortável vantagem de 2 x 0.

Na segunda-feira, dois jogos abriram as emoções da sengunda rodada dos playoffs. Assim como o favorito Lakers contra o jovem Thunders, o Cavaliers de LeBron James precisou da superforça de seu astro para desgarrar-se de um bravo Chicago Bulls. Segundo as resenhas da partida, os jogadores do Cavs caíram no velho truque de apenas assistir seu colega talentoso jogar. Pela foto aí à direita, parece que foi isso mesmo que ocorreu. Sempre que isso acontece, as coisas ficam difíceis em Cleveland. LeBron anotou 40 pontos, 8 rebotes e 8 assistências, mas quase não foi suficiente  para superar o limitado Bulls. LeBron precisa de ajuda para conquistar seu primeiro anel.

No outro jogo da noite, a série que realmente está fervendo: Utah Jazz x Denver Nuggets. Após o jogão de abertura, o Jazz consegui dar a volta por cima, mesmo com o desfalque do pivô Mehmet Okur. Num final emocionante, venceu por 114 x 111, contando com a frieza dos jovens C.J. Miles e Kyle Korver, que converteram dois lances livres cada um nos segundos finais e decisivos da partida. Vale ressaltar que o Denver fez muita coisa errada nesse minuto e meio final do último quarto. A 1’20” do fim, com dois pontos de desvantagem e posse de bola, o astro Carmelo Anthony cometeu uma desastrada falta de ataque. Mas Melo recuperou-se e conseguiu nova posse, que resultou em dois lances livres para o veterano craque Chauncey Billups, que desperdiçou um deles. Na sequência, nosso Nenê cavou uma excelente falta de ataque do Jazz quando restavam apenas 40”, mas Billups, infeliz como poucas vezes na carreira, cometeu uma infantil falta ofensiva. Para piorar, na saída de bola do Jazz, Melo cometeu sua sexta falta e deixou a partida. Nesse finalzinho, Nenê ainda cravou uma enterrada, mas os lances livres de Miles, Korver e ainda Deron Williams (uma partida monstro do armador da foto!) garantiram a importante vitória do Jazz, que volta para Utah com a série empatada.

Resultados (mando de quadra sempre do segundo time e entre parênteses o placar da série):

Chicago Bulls 102 x 112 Cleveland Cavaliers (0 x 2)

Milwaukee Bucks 86 x 96 Atlanta Hawks (0 x 2)
Miami Heat 77 x 106 Boston Celtics (0 x 2)
Utah Jazz 114 x 111 Denver Nuggets (1 x 1)
Oklahoma City Thundercats 92 x 95 Los Angeles Lakers (0 x 2)
Portland Trail Blazers 90 x 119 Phoenix Suns (1 x 1)
Anúncios
Categorias:NBA
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: