RSS

NBA ► Spurs e Suns eliminam Mavericks e Trail Blazers e fazem uma das semifinais da Conferência Oeste

30 abr


Depois de roubar uma vitória em Dallas no jogo 2 da série, o San Antonio Spurs venceu em casa o jogo 6 e eliminou o Dallas Mavericks dos playoffs da NBA. Já em Portland, o Phoenix Suns finalmente confirmou seu favoritismo e também eliminou seu adversário, o valente Portland Trail Blazers, no sexto jogo da série. Agora os vencedores descansam até segunda-feira, quando começam em Phoenix uma das semifinais da Conferência Oeste.
Dallas Mavericks 87 x 97 San Antonio Spurs (2 x 4)

Em San Antonio no duelo texano, não deu para o time de Dirk Nowitzki e Mark Cuban. O Spurs começou arrasador, limitou o adversário a ridículos 8 pontos no primeiro quarto e parecia que ia levar mole. Mas o Mavs lutou muito e conseguiu algo poucas vezes visto na NBA: tirar uma diferença de 22 pontos contra o Spurs jogando em casa.

Na segunda metade do terceiro quarto, comandado por outra ótima atuação de Nowitzki (na foto reclamando com a arbitragem, que o complicou com faltas logo no início da partida), o Mavs surpreendentemente passou à frente e chegou a dar a impressão de que ia embora. Mas não deu. Ficou para a próxima.

Com o trio Tim Duncan, Manu Ginobili e Tony Parker saudáveis, o Spurs, mesmo não sendo favorito, pode derrotar qualquer adversário a quyalquer hora em qualquer quadra e George Hill ainda tem contribuuído bastamnte nos playoffs. Mas, de preferência, deve evitar séries prolongadas, que podem o físico do time.

Phoenix Suns 99 x 90 Portland Trail Blazers (4 x 2)

“Agora os times voltam para Portland, onde não acredito que o Trail Blazers deixem de empatar a série e levar a definição apenas para o jogo 7 no calor do Arizona.” Hahaha… Alguém quebrei a cara aqui. E o Trail Blazers também.
Mesmo em Portland, o Suns impôs seu ritmo desde o início, soube controlar o jogo e a garra do rival e fechou a série em 4 x 2. O Blazers lutou muito, mas, com todos os problemas que enfrentou na temporada, foi muito além do que se esperava. As apagadas atuações dos veteranos Andre Miller e Marcus Camby acabaram com qualquer possibilidade do time continuar a surpreender.

Curioso é que o Suns venceu contando muito com a força de seu jogo coletivo, mas sem um brilho maior de suas estrelas Steve Nash e Amare Stoudemire, outra vez com números bem discretos para o talento que têm. Jason Richardson (foto) foi o destaque mais uma vez.


Agora o Phoenix Suns recebe o San Antonio Spurs com mando de quadra, mas é bom ficar esperto: Tim Duncan e companhia costumam ser convidados bem abusados, sempre dispostos a levar lembranças de festas na casa dos outros – no caso, aqui, uma vitória.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2010 em NBA

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: