RSS

NBA ► Los Angeles Lakers vence fácil, varre Utah Jazz e faz final da Conferência Oeste contra o Phoenix Suns

11 maio
Los Angeles Lakers 111 x 96 Utah Jazz
Semifinal Conferência Oeste
(4 x 0)

O Los Angeles Lakers não quis deixar para amanhã o que podia fazer ontem. Depois de um início equilibrado, logo tomou conta da partida, abriu mais de 20 pontos de vantagem no segundo quarto, calou a barulhenta torcida de Salt Lake City e depois tocou, quero dizer, quicou a bola até o final. A surpreendentemente tranquila vitória garantiu uma rara varrida na gloriosa história da franquia californiana. Apesar de todos seus títulos e jogos de pós-temporada disputados, foi apenas a 12ª vez que o Lakers varre um adversário numa série de playoffs.

Justiça seja feita, o Utah Jazz de Deron Williams e Carlos Boozer lutou sempre e, à exceção desta última partida, jogou bem a maioria do tempo. Mas não deu, como resumiu um desapontado Deron Williams: “Eles simplesmente são melhores que nós.” E ontem o Jazz ainda deu o azar de pegar o Lakers em uma grande noite. Segundo o próprio treinador Phil Jackson, uma das melhores atuações do time sob seu comando. Mesmo quando o Jazz conseguiu, com muito esforço, reduzir para seis pontos a diferença no terceiro quarto, o Lakers tinha muita reerva de jogo para engrenar novamente, além de Pau Gasol (foto) e Kobe Bryant inspirados.

Gasol terminou o jogo com 33 pontos e 14 rebotes, dominando o garrafão. Kobe dominou o jogo, jogando e fazendo jogar, fechando com mais de 30 pontos a 5ª partida consecutiva. Mas todo o time funcionou bem, com especial destaque para Shannon Brown, saindo do banco com muita intensidade e anotando importantes 12 pontos. O Lakers deixou a nítida impressão de ser um time muito difícil de ser batido quando seus homens grandes estão bem e dominam o garrafão, já que o jogo de fora pode ser garantido por Kobe e por providenciais intervenções de Derek Fisher e Ron Artest.

No Jazz, o talentoso Williams (foto) marcou 21 pontos e fez 9 assistências. Vindo do banco, Paul Millsap foi o melhor do time, anotando 21 pontos e pegando seis rebotes. Boozer, que dizem pode ter feito sua última partida pelo time de Salt Lake City, travou luta inglória contra os homens grandes do garrafão adversário, conseguiu apenas 10 pontos, mas ainda arrumou 14 rebotes.


Com a varrida, o Lakers conseguiu também importante semana de folga para o joelho de Andrew Bynum, o ombro de Artest, o dedo, o joelho e o tornozelo de Kobe e outras contusões espalhadas pelo elenco. Segunda-feira que vem começa a final da Conferência Oeste contra o Phoenix Suns. E o baixo garrafão do time do Arizona pode ter muitos problemas para conter Gasol, Bynum e Lamer Odom.

Para quem não lembra, o Suns impôs duas dolorosas derrotas ao Lakers nos playoffs de 2006 e 2007. Na primeira, um limitadíssimo Lakers de Kwame Brown e Smush Parker, mas carregado por Kobe, levou uma virada na série após abrir surpreendente vantagem de 3 x 1. Na segunda, uma surra inapelável. Como se diz por aí, quem apanha não esquece e Lamar Odom, que estava com Kobe e talvez fosse o único jogador de verdade naquele fraco elenco, já avisou que tem memória de elefante. Se eu fosse o pessoal do Arizona, ficava bem esperto.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de maio de 2010 em NBA

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: