RSS

COPA DO MUNDO 2010 ► Uruguai e França conseguem ficar no 0 x 0

11 jun

Eu ia escrever “não saem do 0 x 0”, mas estaria cometendo um erro de interpretação. Essa frase só seria válida se houvesse uma real intenção de sair do 0 x 0. Uruguai e França não mostraram isso. Aliás, há muito não mostram. Eles procuraram o 0 x 0 – e conseguiram.

Dizer que a seleção Uruguai parou no tempo, como costumamos ouvir por aí, não é bem o caso. Tivesse parado no tempo, poderia ter parado bem. O futebol uruguaio representado pela Celeste Olímpica sempre se caracterizou pela garra (às vezes exagerada) e o talento. Hoje em dia, só restou a parte da garra (cada vez mais exagerada).

Há décadas que a seleção sofre de tremenda falta de confiança, só joga atrás, esperando uma chance aqui, outra ali, para aproveitar e decidir a partida, como até podia ter conseguido hoje. Mas é pouco. Muito pouco. Esse “trauma” acentuou-se depois do massacre de que foi vítima em 1986, quando a Dinamarca (“Dinamáquina”, na época) goleou por 6 x 0. O Uruguai pode fazer melhor, por isso irrita tanto vê-lo jogar assim. Tem jogadores para fazer muito mais que isso. O resultado é que quase sempre nos mundiais a Celeste pena para conseguir fazer um gol e frequentemente termina os jogos com jogadores a menos. Como, aliás, aconteceu naquela goleada no México. E também aconteceu há pouco, quando um botinudo de nome Lodeiro conseguiu ficar em campo apenas 14 minutos, após receber o segundo cartão amarelo, no único relevante erro do árbitro japonês Yuichi Nishimura: a entrada criminosa que Lodeiro deu sobre Sagna deveria ter recebido cartão vermelho direto, seguido de uma ordem de prisão. Mas o que esperar de um time cujo capitão é Diego Lugano?

Já da França me recuso a tecer maiores comentários. Como pode anunciar que o louco do treinador Raymond Domenech vai deixar o comando da seleção após a competição? Por que não antes? Por que não quatro anos antes? Ou mais? Um sujeito que convoca e escala influenciado até pelo horóscopo… não dá. O que ele fez para manter-se no comando? Foi o maior responsável pela perda da Copa da Alemanha (a França tinha tudo para ser campeã, principalmente após eliminar o Brasil, menos treinador)e só está na África do Sul graças à arbitragem.

E assim a França vai desperdiçando mais uma geração de bons jogadores. Incrível. A França tem produzido bons jogadores às pencas… e os coloca nas mãos de Raymond Domenech! E tome do craque Karim Benzema e do veterano líder Patrick Vieira assistirem à copa como a gente, de casa, vendo Thierry Henry e Malouda no banco e aquele jogo arrastado no campo.

O 0 x 0 foi muito para um jogo bem chato.

Jogo 2 – Grupo A – 11 junho
Cidade do Cabo – Estádio Green Point

Escalações

 URU 
FRA 
Reserva(s)
Técnicos
Oscar TABAREZ (URU)
(FRA) Raymond DOMENECH
Oficiais
  • Árbitro: Yuichi NISHIMURA (JPN)
  • Assistente 1: Toru SAGARA (JPN)
  • Assistente 2: JEONG Hae Sang (KOR)
  • Quarto árbitro: Joel AGUILAR (SLV)
  • FOF: William TORRES (SLV)
Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de junho de 2010 em Copa do Mundo 2010, Futebol

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: