Início > Copa do Mundo 2010, Futebol > COPA DO MUNDO 2010 ► Uruguai e França conseguem ficar no 0 x 0

COPA DO MUNDO 2010 ► Uruguai e França conseguem ficar no 0 x 0

Eu ia escrever “não saem do 0 x 0”, mas estaria cometendo um erro de interpretação. Essa frase só seria válida se houvesse uma real intenção de sair do 0 x 0. Uruguai e França não mostraram isso. Aliás, há muito não mostram. Eles procuraram o 0 x 0 – e conseguiram.

Dizer que a seleção Uruguai parou no tempo, como costumamos ouvir por aí, não é bem o caso. Tivesse parado no tempo, poderia ter parado bem. O futebol uruguaio representado pela Celeste Olímpica sempre se caracterizou pela garra (às vezes exagerada) e o talento. Hoje em dia, só restou a parte da garra (cada vez mais exagerada).

Há décadas que a seleção sofre de tremenda falta de confiança, só joga atrás, esperando uma chance aqui, outra ali, para aproveitar e decidir a partida, como até podia ter conseguido hoje. Mas é pouco. Muito pouco. Esse “trauma” acentuou-se depois do massacre de que foi vítima em 1986, quando a Dinamarca (“Dinamáquina”, na época) goleou por 6 x 0. O Uruguai pode fazer melhor, por isso irrita tanto vê-lo jogar assim. Tem jogadores para fazer muito mais que isso. O resultado é que quase sempre nos mundiais a Celeste pena para conseguir fazer um gol e frequentemente termina os jogos com jogadores a menos. Como, aliás, aconteceu naquela goleada no México. E também aconteceu há pouco, quando um botinudo de nome Lodeiro conseguiu ficar em campo apenas 14 minutos, após receber o segundo cartão amarelo, no único relevante erro do árbitro japonês Yuichi Nishimura: a entrada criminosa que Lodeiro deu sobre Sagna deveria ter recebido cartão vermelho direto, seguido de uma ordem de prisão. Mas o que esperar de um time cujo capitão é Diego Lugano?

Já da França me recuso a tecer maiores comentários. Como pode anunciar que o louco do treinador Raymond Domenech vai deixar o comando da seleção após a competição? Por que não antes? Por que não quatro anos antes? Ou mais? Um sujeito que convoca e escala influenciado até pelo horóscopo… não dá. O que ele fez para manter-se no comando? Foi o maior responsável pela perda da Copa da Alemanha (a França tinha tudo para ser campeã, principalmente após eliminar o Brasil, menos treinador)e só está na África do Sul graças à arbitragem.

E assim a França vai desperdiçando mais uma geração de bons jogadores. Incrível. A França tem produzido bons jogadores às pencas… e os coloca nas mãos de Raymond Domenech! E tome do craque Karim Benzema e do veterano líder Patrick Vieira assistirem à copa como a gente, de casa, vendo Thierry Henry e Malouda no banco e aquele jogo arrastado no campo.

O 0 x 0 foi muito para um jogo bem chato.

Jogo 2 – Grupo A – 11 junho
Cidade do Cabo – Estádio Green Point

Escalações

 URU 
FRA 
Reserva(s)
Técnicos
Oscar TABAREZ (URU)
(FRA) Raymond DOMENECH
Oficiais
  • Árbitro: Yuichi NISHIMURA (JPN)
  • Assistente 1: Toru SAGARA (JPN)
  • Assistente 2: JEONG Hae Sang (KOR)
  • Quarto árbitro: Joel AGUILAR (SLV)
  • FOF: William TORRES (SLV)
Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: