RSS

COPA DO MUNDO 2010 ► Nova Zelândia aproveita covardia eslovaca e arranca empate histórico

15 jun

Vamos do início. Mais uma bela manhã nossa e um começo de tarde lindo deles, na África do Sul. Desta vez, em Rustemburgo, no Royal Bafokeng Stadium. Céu azul, muito frio, vento constante, times em campo, bonito uniforme branco neozelandês, a Eslováquia toda de azul, grama verdinha, público razoável (essa ambição da Fifa de querer lotação esgotada em tudo é fora da realidade e, sobretudo, idiota – baixe os valores dos ingressos, então!) e imagens sensacionais captadas pelas câmeras de TV. Esse visual todo ajuda a suportar qualquer pelada. E com o que temos visto nesta primeira rodada, essa partida entre a fraquíssima Nova Zelândia e a novata Eslováquia prometia ser daquelas fáceis de dormir, com vuvuzelas e tudo.

Mas nem tanto. Se não foi nenhuma Brastemp, perto de tragédias como Argélia x Eslovênia e Uruguai x França deu até para o gasto. Mesmo fraco tecnicamente de um lado (Nova Zelândia) e acomodado de outro (Eslováquia), algumas coisas aconteceram – gols, por exemplo. E isso dá ânimo para escrever um pouco mais sobre a partida.

Dentro de suas extremas limitações, a Nova Zelândia plantou-se na defesa, mas quando tinha a bola procurava ser objetiva, o que, na linguagem neozelandesa do futebol, significa jogar a bola na área adversária em busca de uma cabeçada sempre que possível. E quase deu certo logo no início.

Com o passar do tempo, porém, a Eslováquia foi naturalmente fazendo valer sua maior habilidade para chegar mais vezes ao gol neozelandês, mesmo com uma postura muito tímida em campo, o que a fazia dividir o tempo de posse bola com o primário oponente. Ainda assim, teve uma chance num chute do centroavante Sestak aqui, outra chance num arremate longo de Hamsik ali… Isso entre um susto e outro que o goleiro Paston dava nos torcedores da Nova Zelândia. Mas a melhor chance de gol coube ao time da Oceania, após uma surpreendente tabela com bola no chão pelo lado esquerdo do ataque, perto do fim da etapa inicial.

No segundo tempo, a Eslováquia entrou adiantando a marcação e a Nova Zelândia já não conseguia fazer a bola chegar ao ataque. Depois de duas ou três situações de perigo, os eslovacos abriram o marcador com um gol de cabeça de Vittek (ligeiramente impedido), após triangulação entre Sestak e o filho do treinador, o atacante Weiss. Parecia que a Eslováquia ia despertar para a realidade da vida e tentar ampliar o placar, para aumentar suas possibilidades de classificação num grupo que tem Paraguai e Itália. Mas não aconteceu nada disso.

A seleção treinada pelo Weiss pai entrou numa acomodação irritante, optando por esperar na defesa para sair em contra-ataque contra um time que não saía para atacar. Como a Eslováquia chamava, a Nova Zelândia, sem outra opção e sem saber muito bem como, aceitou o convite e pressionou no final, com o atacante Smeltz errando uma cabeçada aos 43 minutos, em um lance muito parecido com o que Vittek marcou.

Tudo parecia definido, quando o improvável aconteceu no terceiro minuto de acréscimo: Smeltz, que devia estar dentro da área tentando o gol, apareceu na ponta esquerda, cortou para a perna direita e cruzou. Do nada apareceu o zagueiro Reid e cabeceou para o fundo das redes. Primeiro gol e primeiro ponto na pequena história (esta é apenas a 2ª participação) da Nova Zelândia em campeonatos mundiais. Muita festa neozelandesa no estádio e justo castigo para o Weiss pai.

Achei interessante a movimentação inteligente e de toques rápidos do centroavante Sestak (que desperdiçou uma boa oportunidade no primeiro tempo), que deixou seus companheiros em boas condições ao menos duas vezes, e o jovem Weiss filho é um atacante atrevido que deve produzir mais na sequência do Mundial. Na Nova Zelândia, o que mais gostei mesmo foi do uniforme… Brincadeirinha. Mas, falando mais sério, posso destacar a aplicação tática e a vontade do time, muito limitado, que está ali mais para aprender que para competir e acabou conseguindo um inesperado resultado histórico.

Link para a página da Fifa sobre o jogo: Jogo 12: Nova Zelândia 1 x 1 Eslováquia.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 15 de junho de 2010 em Copa do Mundo 2010, Futebol

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: