RSS

COPA DO MUNDO 2010 ► Austrália vence e se despede de cabeça erguida, Sérvia perde e sai mal

23 jun

Confesso que não esperava do confronto entre Austrália e Sérvia, em Nelspruit. Primeiro, porque, apesar de nunca faltar vontade, sempre falta futebol aos australianos. Segundo, porque a seleção da Sérvia não me convencera em nada até aqui – e depois também. Tanto que nos bolões que participei cravei 1 x 0 para os Aussies. Mas depois de uma etapa inicial um tanto insossa, a Austrália voltou com muita vontade de vencer e colocou fogo na partida, saindo de campo com uma justa vitória e até tendo visto por alguns momentos tornar-se viável o sonho da classificação. Já a Sérvia… Bem, diria que não me decepcionou. Acho um time amorfo (acho que é a melhor palavra), meio sem alma e muito burocrático, apesar de ter jogadores habilidosos e um centroavante gigante que poderia ser bem explorado por uma equipe competente.

Logo aos 5′, Krasic, um dos habilidosos jogadores sérvios, entrou driblando na área pela direita e chutou forte para Schwarzer colocar a escanteio. Aos 11′, Nikovic puxou contra-ataque e enfiou para Krasic que invadiu a área, driblou Schwarzer e tocou para fora, perdendo chance incrível. E o jogo ia assim, com a Sérvia aproveitando-se de sua superior qualidade individual para chegar mais ao ataque, mas sem objetividade, e a Austrália ainda sem saber como ameaçar o gol adversário. Aos 22′, o zagueiro Ivanovic apareceu de surpresa no ataque, recebeu lançamento no bico direito da pequena área e chutou bem, mas o goleiro Schwarzer fez excelente defesa com a mão esquerda.

Desse modo, a Sérvia atacava mesmo sem muita vontade, enquanto a Austrália queria, sem saber como. Mas resolveu adiantar-se de qualquer jeito, apostando nas bolas altas, inclusive a partir de arremessos laterais. Aos 32′, Cahill já aprecia na área e cabeceava com perigo. E aos 45′, Emerton levantou da direita para o esforçado Kennedy cabecear nas mãos do goleiro. O aviso estava dado.

Mas aos 7′ do segundo tempo, quem chegava era a Sérvia, com Ivanovic na ponta esquerda cruzando para o grandalhão Zigic dominar com a cabeça e fuzilar por cima, com muito perigo. Aos 13′, Bresciano cobrou falta de longe para o goleiro Stojkovic espalmar com certa dificuldade para escanteio, já que a Jabulani deu aquela quicada básica e traiçoeira à sua frente. Aos poucos, foi crescendo o volume de jogo australiano, que forçava de um lado, do outro e jogava bola na área sempre que podia. Aos 18′, Bresciano bateu forte de novo, agora da meia-esquerda, para nova defesa de Stojkovic.

Pensando sei lá o quê, talvez meio desesperado por saber que sua seleção só dependia de uma vitória simples para se classificar, o treinador sérvio substituiu seu ataque titular, tanto o astro Drasic como o centroavante Zigic, perdendo uma opção pela ponta e a jogada aérea que, aliás, nunca soube explorar. Se as opções fossem melhores, tudo bem, mas não era o caso.

E não parece ter dado muito certo. A Austrália não parava de correr atrás da vitória e acabou chegando ao gol aos 24′, através do veterano Cahill, que cabeceou para baixo e no canto direito do goleiro a bola centrada da direita pelo meia Wilkishire. Foi a segunda Copa do Mundo que Cahill deixa sua marca.

Sem a Austrália recuar, o jogo abriu, porque não restava à Sérvia outra opção que não se lançar à frente. E ela fez isso com uma desorganização exemplar. O resultado é que quatro minutos depois o cabeludo atacante Hollman recebeu uma bola roubada no meio-campo, puxou o contra-ataque e, pouco depois da intermediária, soltou a bomba. A bola quicou e morreu no fundo da rede do canto direito de Stojkovic.

Agora a Austrália já via mais próximo seu sonho de classificação. Pena que, aos 30′, o bom goleiro Schwarzer não segurou um chute da meia-direita de Tosic e Pantelic não teve qualquer trabalho para marcar e diminuir o placar. Daí para frente aconteceu de tudo, menos gol, o que custo a acreditar, porque a Sérvia finalmente deu mostras de que havia vida dentro daquele uniforme e a Austrália seguiu aberta em busca de mais gols. E, nesse momento, um empate em dois gols daria a classificação aos sérvios. Mas faltava tranquilidade aos dois times.

Aos 41′, Kennedy recebeu lançamento na área, ganhou do zagueiro e bateu meio desequilibrado de canhota à direita do gol defendido por Schwarzer, jogando fora mais uma boa chance de marcar. E aos 47′, a grande chance de classificação da Sérvia, quando Tosic recebeu na direita e da entrada da área tocou para Pantelic à frente da zaga (à frente mesmo, estava em posição impedido, que foi marcado), mas o atacante da fitinha na cabeça jogou por cima, reclamando do passe alto que fez a Jabulani quicar antes. Poderia reclamar também de Tosic não ter feito o passe no melhor momento ou, principalmente, dele mesmo, que se colocou mal para receber a bola.

Fim de jogo, fim de festa. A Sérvia ainda reclamou do péssimo árbitro uruguaio Jorge Larrionda (que assistiu impassível a algumas entradas bem violentas e jogadores sérvios) de um possível pênalti aos 44′, quando uma bola cabeceada na área australiana bateu na mão de Cahill, num lance totalmente involuntário, já que Cahill saltara para cabecear e estava até de costas, sem qualquer intenção de ampliar a área de ação de seu corpo.

Na Sérvia… Sei lá, não vou destacar nada. Apenas o treinador Radomir Antic, negativamente, claro. Ele tinha ovos para fazer uma boa omelete. Por outro lado, o holandês treinador da Austrália Pim Verbeek, sem ovos, talvez com tomates ou pepinos, fez seu time fazer bonito e sair bem da Copa. Corrigiu o equivocado sistema defensivo suado na estreia contra a Alemanha e quase levou seu país às oitavas de final. O goleiro Schwarzer fez ótimas defesas, mas falhou no gol sérvio, talvez a bola mais fácil que tenha ido em direção ao seu gol. E o resto do time foi um exemplo de dedicação. Aliás, parece característica das seleções da Oceania: compensar a deficiência técnica com muita determinação.

Link da página da Fifa sobre o jogo: Jogo 40: Austrália 2 x 1 Sérvia.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de junho de 2010 em Copa do Mundo 2010, Futebol

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: