RSS

COPA DO MUNDO 2010 ► Inglaterra joga bem, supera Eslovênia e está nas oitavas de final

23 jun

A Inglaterra finalmente deu o ar de sua graça na África do Sul, derrotou a Eslovênia e se classificou para próxima fase em segundo lugar no grupo C. Em segundo porque os EUA venceram a Argélia também por 1 x 0, eliminaram os eslovenos e chegou em primeiro. A classificação dos inventores do futebol é muito boa para Copa do Mundo.

Na partida realizada em Porto Elizabeth, a Inglaterra foi quase sempre melhor. Digo que foi quase sempre porque o time inglês deu uma pregada no final de ambos os tempos de jogo e aí poderiam ter feito falta os gols – muitos gols! – perdidos durante os 90 minutos. Mas sempre procurou atacar, ao contrário da Eslovênia, que ficou ali meio como quem não quer nada, parecendo esperar mais por um empate ou uma vitória pela vantagem mínima da Argélia no outro jogo do grupo.

Fábio Capello entrou com Milner na meia, caindo pela direita, e Defoe no lugar do apenas esforçado Heskey e a seleção inglesa aos poucos foi acentuando seu domínio e criando chances, enquanto a Eslovênia esperava e contava até com certa tolerância do árbitro alemão Wolfgang Stark com entradas mais duras de seus jogadores, como o lateral Brecko, que fez de tudo para ser expulso, mas não teve competência para isso, ao menos na opinião do juiz.

A partir dos 15′, a Inglaterra, que já dominavam, começou a ameaçar mais e mais a meta adversária. Aos 17′, Rooney limpou na esquerda e centrou para Gerrard, mas Jokic cortou antes. Aos 19, Johnson, que apoiou bem, colocou na perna esquerda e bateu firme. A bola quicou antes, mas Handanovic pegou bem, assim como uma falta cobrada de longe por Lampard logo depois. Rooney dominou uma bola espirrada na frente da área, limpou dois jogadores, mas o chute foi desviado a córner. Aos 22′, o gol que acabou dando a classificação aos ingleses: Milner centrou bem da direita e Defoe se antecipou a Suler para marcar. Que estrela a de Capello, hein?

Mesmo com o gol, a Inglaterra continuou em cima. Aos 26′, mais um bom cruzamento de Milner, mas desta vez Handanovic cortou antes de Defoe chegar. Na sobra, Lampard chutou com o pé esquerdo e perdeu. Aos 30′, Defoe soltou uma bomba da meia-lua que Handanovic salvou. No rebote, Rooney limpou e ofereceu a bola rolando com açúcar e com afeto para Lampard, que a colocou rasteira no cantinho esquerdo, mas Handanovic foi lá buscar. Daí até o fim dessa etapa, a Inglaterra tirou um pouco pé e pouco mais aconteceu, a não ser uma cotovelada de Cesar em Defoe que ninguém viu – ninguém que tivesse autoridade para fazer alguma coisa.

Se alguém achava que a Eslovênia entraria no segundo tempo disposta a empatar a partida, acert… Brincadeirinha, se enganou redondamente. Logo no início, um lance estranho: Handanovic precisou sair da área para tentar evitar um escanteio, mas não conseguiu. Com o goleiro fora do gol, Rooney cobrou rápido para área. Handanovic ainda conseguiu rebater e Defoe não aproveitou na cara do gol. Aos 3′, tabela entre Ashley Cole, Lampard e Rooney que terminou com Defoe jogando a bola na rede, mas estava impedido. Aos 8′, nova tabela, com Lampard deixando Rooney em condições de marcar, mas ele foi travado na hora H. Aos 12′, Terry escorou de cabeça no segundo pau a cobrança de um escanteio da direita e Handanovic fez mais uma grande defesa. Em seguida, Lampard deixou Rooney sozinho com o goleiro, mas, precipitado, Rooney acabou acertando o poste direito.

Lá pelos 20′, a Eslovênia deu uma despertada para a vida e apareceu na área inglesa. Primeiro com um chute fraco de Birsa, da entrada da área, para tranquila defesa de James, desperdiçando boa chance. Pouco depois, Dedic ajeitou de cabeça para Novakovic, que cortou para o pé esquerdo e foi travado na hora do chute. Dedic pegou o rebote e bateu firme, mas Johnson salvou. O novo rebote foi de Birsa, que chutou à esquerda de James.

A partir daí, a Inglaterra pareceu sentir um pouco as pernas e tirou o pé do acelerador. Até porque deve ter achado mais seguro não se arriscar tanto se atirando de qualquer forma em busca de uma vantagem maior, preferindo ir só na boa. No finalzinho, a Eslovênia tentou uma pressão, mas muito tímida. Quando o juiz apitou o fim de logo, ambas as equipes estavam classificadas. Mas logo veio a notícia do gol da classificação norte-americana e da eliminação eslovena. Achei tudo muito justo.

Rooney jogou uma bela partida pela Inglaterra, mas pareceu ansioso para marcar e desperdiçou bolas que normalmente colocaria na rede. Lampard e Gerrard também apareceram bem e dos três dependerá o futuro do time na competição. Já na Eslovênia, destaque absoluto para o goleiro Handanovic, com uma grande atuação.

Link da página da Fifa sobre o jogo: Jogo 37: Eslovênia 0 x 1 Inglaterra.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de junho de 2010 em Copa do Mundo 2010, Futebol

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: