RSS

COPA DO MUNDO 2010 ► Blogueiro apostou que Suíça não passava por Honduras – e não passou mesmo

26 jun

Em dois dos bolões que fiz cravei 1 x 1. No outro, 2 x 1 para Honduras. Só não sei de onde tirei da cabeça que a Suíça poderia marcar. O jogo, fraco tecnicamente, acabou valendo pela movimentação e vontade dos times em marcar de qualquer maneira durante o segundo tempo. Enquanto a Suíça tentava partir para cima, mas não sabia como, por atacar ser um modo de jogo fora de sua programação, a seleção de Honduras desperdiçava caminhões de contra-ataques que poderiam ter levado o país à sua primeira vitória na história das Copas do Mundo. No final, o público pareceu se divertir muito no Free State, em Bloemfontein, cantando e dançando independente do que acontecia – ou não – em campo.

Desde o início a Suíça procurou tomar a iniciativa, mas estava visivelmente fora de sua zona de conforto. Aos poucos, começava a ceder espaços para Honduras, que esbarrava em sua falta de técnica para acertar passes que a levassem a contra-atacar com perigo. Assim, pouca coisa acontecia.

Mas podemos lembrar o chute cruzado de Inler, aos 10′, que saiu à esquerda da meta de Valladares, e a cabeçada de Derdiyok para baixo e para fora, após centro de Barnetta da meia direita. Ou duas oportunidades melhores no fim do primeiro tempo, ambas desperdiçadas por Nkufo. A primeira aos 42′, quando tentou empurrar para o gol com o peito um cruzamento de Derdiyok (saiu jogando desta vez, o time precisava vencer) da direita que o encontrou bem posicionado no segundo pau. Dois minutos depois, cobrança de falta da intermediária que Nkufo, novamente no segundo pau, cabeceou para fora. Honduras não conseguiu nada de relevante nesta etapa, mas os espaços estavam lá, prontos para serem ocupados.

No segundo tempo, o panorama continuou o mesmo (Suíça atacando, Honduras com espaços para contra-atacar), mas as jogas de área foram se sucedendo na medida em que o tempo passava. Talvez pela necessidade de vitória suíça para se classificar para as oitavas de final de um lado, talvez pela antevisão do fim de Mundial para os hondurenhos do outro. O fato é que finalmente a emoção apareceu em campo. Apareceu e irritou os torcedores dos dois países.

Irritou em relação à Suíça pela imensa dificuldade de criar. E irritou em relação a Honduras pelo sem número de contra-ataques com vantagem numérica desperdiçados ou por jogador tocar na hora de cruzar ou cruzar na hora de chutar ou chutar na hora de tocar e qualquer outra combinação imaginável e ineficaz que se possa imaginar.

A melhor chance de Honduras concretizada em finalização, mesmo, foi aos 8′, quando Alvarez recebeu na direita, entortou Grichting e colocou na cabeça de Suazo, que errou a cabeçada já na pequena área. Outra chance incrivelmente jogada fora foi quando encaixou bem um contra-ataque (coisa rara) e Suazo tocou para Alvarez na entrada da área e o meio-campista do Bari, da Itália, dominou e colocou alto no canto esquerdo, para estupenda defesa de Benaglio. As demais oportunidades foram quase inteiramente desperdiçadas naquela triste valsa do tocar-chutar- cruzar na hora errada.

Com Yakin no lugar de Fernandes, a Suíça encontrou mais facilidade para atacar e, mesmo que modestamente, ia criando suas chances. Mas a pressão, conforme aumentava, mais a expunha, porque jamais havia algum helvético na segunda bola à frente da área hondurenha e dali partiam os contra-ataques adversários. Além disso, a equipe centro-americana adiantava a marcação em cima da saída de bola adversária, o que ampliava o campo de jogo e aumentava os espaços para ambos os lados.

Mas o time europeu teve boas oportuinidades, como aos 15′, quando Barnetta penetrou na área e chutou para a defesa de Valladares. Ou com o forte chute do lateral Lichtsteiner aos 34′, livre pela meia direita da entrada da área, que saiu por cima do travessão. Ou ainda aos 38′, quando Derdiyok centrou da direita e a bola cruzou toda a pequena área sem que Frei ou Yakin conseguissem empurrar para a rede. Curiosamente, aos 46′, a seleção de Honduras teve uma chance parecida, quando Martinez cobrou escanteio na esquerda e a bola passeou pela pequena área sem que Turcios, Chavez ou Welcome conseguissem fazer o toque final para o gol.

O lance mais incrível de todos, porém, não valeu, pois foi assinalado impedimento antes. Mas a defesa que Valladares fez aos 39′ da etapa final, depois que Frei (impedido) pegou uma sobra e chutou quase da marca do pênalti no canto direito do gol, foi qualquer coisa de espetacular. O goleiro voou e espalmou com a ponta dos dedos para escanteio. O detalhe plástico da jogada naquela supercâmera lenta, de frente para a área, é impressionante. Na imagem, vemos Frei se esforçar para bater bem na bola, tendo à frente apenas a rede. A bola vai em direção ao canto e aos poucos surge na tela a mão direita de Valladares, que voou com sensacional plasticidade para praticar a defesa. Incrível, espetacular, impressionante, sensacional… Muitos adjetivos num mesmo parágrafo, mas foi inevitável. Se encontrar algum vídeo com esse lance no YouTube, eu posto aqui.

No esforço suíço, Benaglio fechou uma bela Copa. Barnetta mostrou que não deveria ter sido sacado do time que começo jogando contra o Chile e Lichtsteiner foi bem na defesa e tentou ajudar o ataque. Na seleção de Honduras, Valladares foi, mais uma vez, muito bem e a defesa cuidou bem do ataque adversário durante todos os momentos de pressão. A lamentar, principalmente, os vários erros cometidos em contra-ataques que poderiam ter dado ao país a primeira vitória em Mundiais.

Link da página da Fifa sobre o jogo: Jogo 48: Suíça 0 x 0 Honduras.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de junho de 2010 em Copa do Mundo 2010, Futebol

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: