RSS

COPA DO MUNDO 2010 ► Em jogo amarrado, Paraguai elimina Japão na cobrança de pênaltis

30 jun

Decepcionante seria a melhor palavra. Paraguai e Japão não pareciam minimamente dispostos a se arriscar e o 0 x 0 do placar no tempo normal e na prorrogação foi a lógica consequência de um jogo no qual um gol só sairia por acaso, em um lance isolado. Com certeza, decepcionou também ao público que compareceu ao Loftus Versfeld, em Pretória. Ao menos os paraguaios saíram festejando a inédita classificação às quartas de final.

A decepção aumenta pelo fato de ambas as equipes terem condições de jogar mais, para frente, com um mínimo de audácia. Mas o técnico Gerardo Martini de cara mostrou que não iria se expor, ao sacar do time titular o atacante Valdez para a entrada de Benitez, que atuou mais recuado. O início até foi meio enganador. Mal a bola rolou e Okubo finalizava à direita da meta de Bravo, assustando o goleiro paraguaio. O Japão ameaçou pressionar a saída de bola, o Paraguai um pouco também, mas ficou por aí. Logo estavam os dois times esperando um ao outro e as defesas levando ampla vantagem, sem permitir que boas chances fossem criadas. O Paraguai tinha mais posse de bola, mas só conseguia com isso errar mais passes que o Japão, que por sua vez esperava para contra-atacar em velocidade, o que também não conhecia, porque além do Paraguai não sair muito, também errava muitos passes.

Aos 19′, um raro momento de emoção na partida, quando Barrios recebeu na esquerda, driblou Komano e chutou nas pernas do goleiro Kawashima, que saía a seus pés. Na resposta, Matsui pegou uma sobra quase na intermediária ofensiva e acertou um belo chute no travessão. Mas a emoção foi ficando por aí. O máximo que ocorria era uma bola parada aqui, outra ali. O Japão simplesmente não conseguia fazer a bola chegar em Honda e não conseguia impor velocidade à saída de bola. O Paraguai procurava os flancos, mas com um ritmo muito lento, o que facilitava a defesa adversária.

No segundo tempo, nada mudou. O Paraguai tinha a bola, mas não criava, e o Japão não encaixava um contra-ataque. De um lado, Roque Santa Cruz pouco era visto na área (a bola também não chegava), Vera não se aventurava e Lucas Barrios até procurava bastante o jogo, mas sem muita ajuda. O pouco que surgia vinha dos pés do veterano lateral esquerdo Claudio Morel, que chegou com perigo algumas vezes ao fundo e batia bem as bolas paradas. Do outro, Honda jogava praticamente isolado no ataque, pois até Endo atuava mais recuado e Matsui mal chegava à frente. Do time veloz e envolvente no ataque que derrubou a Dinamarca, pouco se via.

Os treinadores mexeram, mas sem nada que alterasse o andamento da partida. O Japão ainda caiu mais após a saída de Matsui.

Assim, não foi surpresa alguma a vaga nas oitavas de final ser decidida na loteria da disputa de pênaltis. Loteria, sim. Tem quem diga que disputa de pênaltis é treino, capacidade, técnica, competência… Acho uma bobagem do ponto de vista lógico. Porque, se fosse assim, uma disputa de pênaltis que tivesse dez Zicos de um lado e outros dez Zicos do outro terminaria empatada, porque todos se equivaleriam em capacidade e talento para cobrar e, como todos seriam extremamente competentes, ninguém erraria. E não é assim que funciona. Na disputa de pênaltis, uma hora alguém tem que errar, por isso é uma loteria mesmo. Uma das coisas que mais me espanta é ouvir um comentarista dizer, com pompa, coisas tipo “disputa de pênaltis é competência”. Não creio que seja.

Cobrança de pênaltis é competência, disputa de pênaltis, não, porque um vai ter que errar. Então, na loteria dos pênaltis, deu Paraguai, por uma bola no travessão de diferença, chutada por Komano.

Em um jogo desses, apenas defensores poderiam se destacar mesmo. Ambas as duplas de zaga, Paulo da Silva e Alcaraz no Paraguai, Túlio Tanaka e Nakazawa no Japão, foram muito bem. Aliás, a dupla de zaga japonesa fez uma excelente Copa do Mundo. O lateral Morel também se destacou no Paraguai, de seus pés saindo algumas das poucas jogadas de perigo da partida.

Link da página da Fifa sobre o jogo: Jogo 55: Paraguai 0 (5) x (3) 0 Japão.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de junho de 2010 em Copa do Mundo 2010, Futebol

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: