RSS

FÓRMULA 1 ► Lewis Hamilton vence em Spa-Francorchamps e polariza campeonato com Mark Webber

30 ago

Ainda a seis corridas do final da temporada de Fórmula 1, parece que a inconsistência de Sebastian Vettel e os azares de Jenson Button vão deixar a competição polarizada entre o inglês Lewis Hamilton e o australiano Mark Webber. No Grande Prêmio da Bélgica, disputado no lindo e desafiador circuito de Spa-Francorchamps, sob sol, chuva e o que mais a natureza mandasse, Hamilton chegou na frente, seguido de Webber e do polonês Robert Kubica (mais um grande desempenho). Agora Hamilton lidera com três pontos de vantagem sobre Webber, que já tem 28 a mais que seu companheiro de equipe, Vettel, e 32 que Button.

Foi uma corrida de minimização dos erros, porque, como de hábito, o tamanho do circuito e o clima da região tornam cada volta um desafio a superar. Mesmo Hamilton não pode evitar uma escapada na brita, precisando de muito talento para não se chocar com o muro de proteção e manter-se na prova.

Logo após a largada, com tempo seco, desabou um aguaceiro no meio da volta que encharcou a pista a pista na região chamada de Bus Stop, fazendo quase todos os pilotos dar um passeio na área de escape. Pior para Rubens Barrichello. Rubinho, que completava 300 corridas não achou o freio e deu o azar de encontrar pela frente um dos poucos carros que fazia a curva dentro da pista, a Ferrari de Fernando Alonso.

Ali acabou a corrida de Barrichello, mas Alonso parou logo no boxe e aproveitou para colocar os pneus de chuva para tentar tirar proveito do acidente. Mas não era dia do espanhol, porque a chuva não durou muito e ele logo teve que fazer nova prematura entrada nos boxes. Depois a chuva voltou. E parou. E voltou…

Felipe Massa conseguiu um bom 4ª lugar, mas parece conformado com uma discreta temporada. Lucas di Grassi foi 17º e Bruno Senna parou na sexta volta.

O destaque negativo da prova foi Sebastian Vettel, cuja caixinha de asneiras parece ter sempre uma surpresa a mais. Desta vez, o rápido alemão provocou uma incrível colisão com Jenson Button. Uma barbeiragem daquelas. Na tentativa de ultrapassar o inglês, com pista seca, Vettel entrou rápido na reta, mas, ao se aproximar do carro da frente, parece ter ficado indeciso sobre que movimento deveria fazer. Ameaçou sair por um lado, recolheu e aí quem decidiu sair sozinho foi o carro, que rabeou e entrou de bico na carenagem da McLaren de Button, furando o radiador de uma maneira nunca vista na Fórmula 1. A McLaren parecia um avião abatido, fatalmente atingido, com um jato d’água forte saindo da lateral como se fosse fumaça.

Do lado positivo, além de Hamilton, Webber e Kubica, Nico Rosberg lutou com unhas e dentes para chegar à frente de Michael Schumacher – e conseguiu. A Mercedes já deve ter percebido que se não tivesse priorizado o veterano e recordista alemão em detrimento do mais jovem após as primeiras provas, Nico certamente estaria com uma pontuação bem maior.

Colocação final após as 44 voltas do GP da Bélgica:

1º) Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – 1h29m04s268
2º) Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – a 1s571
3º) Robert Kubica (POL/Renault) – a 3s493
4º) Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 8s264
5º) Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) – a 9s094
6º) Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 12s359
7º) Michael Schumacher (ALE/Mercedes)- a 15s548
8º) Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – a 16s678
9º) Vitaly Petrov (RUS/Renault) – a 23s851
10º) Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India-Mercedes) – a 34s831
11º) Pedro de la Rosa (ESP/Sauber-Ferrari) – a 36s019
12º) Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) – a 39s895
13º) Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) – a 49s457
14º) Nico Hulkenberg (ALE/Williams-Cosworth) – 43 voltas
15º) Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – 43 voltas
16º) Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Cosworth) – 43 voltas
17º) Lucas di Grassi (BRA/VRT-Cosworth) – 43 voltas
18º) Timo Glock (ALE/VRT-Cosworth) – 43 voltas
19º) Jarno Trulli (ITA/Lotus-Cosworth) – 43 voltas
20º) Sakon Yamamoto (JAP/Hispania-Cosworth) – 42 voltas

Não chegaram:

21º) Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – 38 voltas
22º) Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – 15 voltas
23º) Bruno Senna (BRA/Hispania-Cosworth) – 6 voltas
24º) Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) – 1 volta

Classificação do Mundial de Pilotos após 13 provas:

1º) Lewis Hamilton – 182
2º) Mark Webber – 179
3º) Sebastian Vettel – 151
4º) Jenson Button – 147
5º) Fernando Alonso – 141
6º) Felipe Massa – 109
7º) Robert Kubica – 104
8º) Nico Rosberg – 102
9º) Adrian Sutil – 45
10º) Michael Schumacher – 44
11º) Rubens Barrichello – 30
12º) Vitaly Petrov – 19
13º) Kamui Kobayashi – 17
14º) Vitantonio Liuzzi – 13
15º) Nico Hulkenberg – 10
16ª) Sebastien Buemi – 7
17ª) Pedro de la Rosa – 6
18ª) Jaime Alguersuari – 3

Classificação do Mundial de Construtores:

1º) McLaren -Mercedes – 329
2º) Red Bull -Renault – 330
3º) Ferrari – 250
4º) Mercedes – 146
5º) Renault – 123
6º) Force India-Mercedes – 58
7º) Williams -Cosworth – 40
8º) Sauber-Ferrari – 27
9º) STR-Ferrari – 10
10º) Lotus-Cosworth – 0
11º) VRT-Cosworth – 0
12º) Hispania-Cosworth – 0

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de agosto de 2010 em Automobilismo, Fórmula 1

 

Tags: , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: