RSS

POLÍTICA ► Escândalo! Meus dados da Receita foram vazados e ninguém liga!

03 set

Antes da tecnologia de filtro que o Google usa em seu Gmail fazer um belo trabalho de bloqueio de correspondências não solicitadas, minha caixa postal era invadida por tudo que fosse spam. Era um tal de CDs (ainda não era comum o uso de DVDs) de games pra cá, CDs de cadastros de e-mails pra lá… Inclusive, e-mails que ofereciam CDs com centenas, milhares ou milhões de dados de contribuintes da Receita Federal.

Agora, veja só, parece que “eles” descobriram a pólvora. Enquanto o candidato José Serra despenca pesquisa a pesquisa, o Pig (Partido da Imprensa Golpista, conforme Paulo Henrique Amorim tão bem explica) – ou os jornalões (nas palavras de Mino Carta) – desesperadamente tenta abalar o mundo com a suposta violação dos dados da Receita da… filha de José Serra! E querem transformar um infelizmente corriqueiro crime policial em escândalo político, colocando isso na conta da candidatura de Dilma Rousseff e do PT.

Eu devo ser um grande idiota, um sujeito bem burro mesmo, por não conseguir entender as coisas. Que valor político deve ter os dados da contribuinte que é filha de um candidato? Nem que houvesse um grande segredo nessa contribuição, algo de escandalizar o país. Para que uma campanha mais que favorita a vencer em primeiro turno uma eleição presidencial ia precisar disso?

Por outro lado, os dados da Receita de qualquer candidato são públicos e estão disponíveis a qualquer um.

Mas, para O Globo e afins, agora o Lula cai! E leva a Dilma junto! Como dizem em relação a certos loucos, melhor não contrariar. Mesmo que nomes ligados ao PSDB nesse lote de mais de 140 contribuintes sejam apenas quatro ou cinco. Os demais (banqueiros? Economistas? Bancários? Metalúrgicos? Comerciantes?) não importam.

Mas o que quero saber, mesmo, é o seguinte: e meus dados da Receita vazados e à disposição em qualquer boa banquinha de DVDs piratas, não importam? Ninguém faz nada? Só porque não sou filho do José Serra?

Bem, segue texto da Carta Capital (link original aqui), publicado no dia 2 de setembro por Felipe Corazza sobre o assunto. Acho que meus dados podem estar disponíveis nas ruas de São Paulo, mas isso, com certeza, não vai dar manchete….

*** *** ***

Dados da Receita passeiam em DVDs no centro de São Paulo
Felipe Corazza, 2 de setembro de 2010 às 20:40h

Boa parte do sigilo dos contribuintes da Receita Federal passeia em DVDs pelo centro de São Paulo. Na Rua São Bento, entre os prédios do Banco do Brasil e da BM&F, o interessado não demora mais do que cinco minutos para colocar as mãos em milhões de registros sigilosos. Diversos vendedores de DVDs piratas – filmes, jogos de videogame e programas de computador – ficam pelos cantos, com os olhos sempre atentos ao menor movimento da Guarda Civil Metropolitana com seu temido “rapa”.

Qualquer um deles pode informar na hora: temos e custa 100 reais. Referem-se ao DVD que chamam “RF” – de Receita Federal. Nenhum dos CDs e DVDs fica, realmente, em exposição. Para reduzir os prejuízos com apreensões, os ambulantes exibem apenas pedaços de plástico ou papelão com algumas das capas. Feita a encomenda, um dos “funcionários de apoio” vai a um prédio nas imediações para buscar o produto. Talvez conforte saber que seus dados pessoais cadastrados na Receita não ficam expostos ao lado de um DVD de Fifa Soccer, mas o conforto para por aí.

Ao preço de 100 reais, pergunta-se ao vendedor quais são os dados contidos no DVD. Nome, telefone, CPF e endereço completo de cerca de 50 milhões de pessoas. Tudo dividido por estado, em arquivos de Access, programa que faz parte do pacote Office, da Microsoft. Até nisso, monopólio para as ferramentas criadas por Bill Gates. O rapaz demora dois minutos para buscar o dito produto. Eternidade para o vendedor, que muda de lugar três vezes neste curto tempo, driblando a polícia.

“A viatura tá subindo ou descendo?”, pergunta um outro pirata mais abaixo na rua. “Descendo”, responde o vendedor, nervoso. O carro da Guarda Civil vira antes de chegar ao local, imediatamente antes da chegada do “RF”. DVD na mão, dinheiro entregue, e se não funcionar? O vendedor pede uma caneta, anota o próprio nome e dois números de telefone celular em um pedaço de papel. “Se precisar de mais coisa, Junta Comercial, essas coisas, é só ligar”.

Os CDs e DVDs com informações sigilosas são vendidos, também, em outros locais tradicionais de pirataria em São Paulo, como a Rua Santa Ifigênia. Em tempo: não houve necessidade de procuração, ao menos para estes dados mais simples. O DVD comprado pela reportagem não foi copiado, nenhum dos dados foi gravado ou utilizado para qualquer fim e a mídia será entregue às autoridades competentes.

*** *** ***

Ah, essa gente azulada querendo mostrar seu valor com sua cara-de-pau sem verniz algum… Não consigo evitar o sorriso, condescendente até, quando lembro a velocidade com que tiraram das páginas de seus órgãos de divulgação o mensalão de Minas Gerais assim que ficou claro que todo o esquema foi montado em prol de candidaturas de cabeças coroadas do PSDB.

Claro, que tudo isso é só mais uma atarantada tentativa de golpe não só contra um governo popular, como contra a própria vontade do povo. Porque o povo realmente não importa para essa gente.

É minha opinião.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de setembro de 2010 em Política

 

Tags: , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: