Início > Fluminense, Futebol > FLUMINENSE ► O Sócio do Futebol cruzeirense e o Guerreiro Tricolor do Flu

FLUMINENSE ► O Sócio do Futebol cruzeirense e o Guerreiro Tricolor do Flu

Eu até agora não me conformei com o descaso da nova direção do Fluminense com seus torcedores em geral (preços de ingressos incompatíveis com a realidade) e em especial com os antigos sócio-torcedores, aqueles que desde 1999 vinham – dentro de suas possibilidades – contribuindo com o clube até este ano, quando Peter Siemsen e companhia decidiram detonar com o Passaporte Tricolor e criar o elitista e fracassado Guerreiro Tricolor.

Bem, fracassado sob o ponto de vista de que conseguiu a façanha de deixar o estádio vazio numa partida de Libertadores da América. Por outro lado, obteve sucesso no objetivo de acabar com as filas, não é mesmo?

Sarcasmo à parte, estava vendo os gols do massacre do Cruzeiro sobre o Estudiantes, jogo disputado em Sete Lagoas, a 70 km da capital mineira, quando fiquei curioso por conhecer como andava a questão de ingressos por aquelas bandas.

Sabe-se que, assim como no Rio de Janeiro Fluminense, Flamengo e Botafogo tentam fazer com que o torcedor carioca crie o hábito de ir ao Engenhão, algo para o qual só a diretoria alvinegra trabalha com afinco, em Minas Gerais Atlético e Cruzeiro lutam para fazer seus torcedores superarem a distância que separa Belo Horizonte de Sete Lagoas, até que ao menos o tradicional Estádio Independência, em fase final de repaginação, seja finalmente liberado para os jogos.

Então decidi comparar como Fluminense e Cruzeiro promovem seus jogos através de seus pacotes de ingressos. E que banho cruzeirense! Ao menos em relação a nós, pobres mortais e assalariados torcedores.

Na foto que ilustra o post, lá em cima, já dá para perceber (basta clicar para vê-la em tamanho grande). Quem tiver alguma dúvida, acesse este link.

É isso mesmo. Enquanto o Fluminense cobra R$ 80,00 por cada jogo da Taça Libertadores, o Cruzeiro, em seu pacote mais caro, cobra R$ 80,00 MENSAIS, com o torcedor tendo direito a acesso livre em TODOS os jogos em que o clube celeste for o mandante. E há ainda pacotes de R$ 55,00 e R$ 45,00.

Hum, isso lembra algo, deixe ver… Passaporte Tricolor! Pois é, o Passaporte Tricolor era assim, assinatura mensal e acesso livre nos jogos do Fluminense como mandante.

Mas a extremamente elitista e/ou incompetente diretoria do Fluminense achava isso um desperdício de dinheiro e decidiu por esse estúpido Guerreiro Tricolor (que começa mal pelo nome, parece coisa de autoajuda, autoafirmação) e agora paga o mico de rasgar o próprio regulamento do programa e abrir os portões da semifinal da Taça Guanabara contra o Boavista para poder levar gente ao Engenhão.

Como já disse antes, o Horcades ao menos era divertido com suas péssimas tiradas, muitas vezes de gosto extremamente duvidoso. A direção atual é apenas, com boa vontade, imatura e incompetente.

E é assim que um torcedor de mais de mil jogos de arquibancada como eu vai cansando e procurando outras coisas para fazer na vida. Talvez eu não faça parte do que administração de Peter Siemsen considere “elite tricolor”. No mau sentido da expressão, claro.

*** *** ***

Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: