Início > Fluminense, Futebol > FLUMINENSE ► Muricy Ramalho está certo. De novo…

FLUMINENSE ► Muricy Ramalho está certo. De novo…

Muricy Ramalho agiu certo e com muita correção quando não trocou o Fluminense pela seleção brasileira. E age certo de novo ao deixar o Fluminense pelo clube não cumprir sua parte no acordo.

Há algum tempo, vendo entrevistas de Muricy, não me saía da cabeça a advertência dele, ao assinar contrato com o Fluminense, de que sua permanência estaria condicionada a um projeto de reestruturação nas condições de trabalho.

E esse projeto jamais saíra do papel. O Fluminense seguia com suas sofríveis condições e com quatro meses de trabalho a nova diretoria, inexperiente e até o momento inepta, não parecia ter movido palha alguma nesse sentido.

Estava vendo a hora que o treinador iria chutar o balde.

E chutou.

Campo ruim e más instalações (más e pequenas, Laranjeiras é do início do século passado, inferiores, por exemplo, à do novato Tigres), gerando dificuldade para treinos adequados a um grande clube, contusões em série e lentas (muito lentas) recuperações. E agora com interferências da diretoria na equipe que trabalha diretamente com a comissão técnica e os jogadores (assessoria de comunicação, vice de futebol…)…

Uma hora cansa. Tudo tem limite. Entendo perfeitamente a personalidade do técnico e por isso não me surpreende em nada sua decisão.

Eu teria feito o mesmo.

Já havíamos comentado, meu irmão e eu, como a direção do Fluminense estava deixando Muricy desconfortável, com ações e algumas declarações totalmente fora de propósito a respeito das mudanças que está implantando, tipo “se o treinador não se adequar…”.

Fala sério. O homem é só o mais vencedor treinador de futebol do país.

Peter Siemsen e seus dirigentes? Por ora, apenas novatos que, de concreto, conseguiram apenas duas façanhas.

A primeira, fazer um clube campeão do país, com uma torcida supermotivada, entrar o ano seguinte com arquibancadas vazias, mesmo em jogos da Taça Libertadores, sonho de consumo do torcedor.

A segunda, conseguir que um treinador vencedor que jamais rompera um contrato de trabalho simplesmente “demitisse” o Fluminense.

E por justa causa.

*** *** ***

Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

Anúncios
  1. william
    15 de março de 2011 às 20:27

    David, esta opinião é de torcedor ou jornalista???? Abraços!!!!!!!!

    Curtir

    • 15 de março de 2011 às 21:04

      Hahaha, William! O blog é pessoal, não é profissional…rs. A opinião é tipo meio a meio.

      Mas não mudaria muito se fosse profissional, não. Eu já “demiti” um emprego por falta de condições de trabalho, sei mais ou menos como é isso.

      Abração!

      Curtir

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: