Início > Rio de Janeiro > RIO DE JANEIRO ► Em busca da firma perdida

RIO DE JANEIRO ► Em busca da firma perdida

Acho que todo mundo já teve ao menos uma vez o desprazer de precisar reconhecer firma de algum documento.

E provavelmente quase todo mundo que viveu essa triste e absolutamente irritante experiência deve fazer parte daquela grande parcela da população que acha que existe uma máfia por trás dos cartórios e ofícios da cidade.

Como eu.

Outro dia precisei autenticar uma assinatura para fechar um negócio. Moro na Ilha do Governador, onde tenho (tinha?) firma em dois cartórios. Um deles, a poucos metros da loja comercial onde eu me encontrava.

Fomos (a parte interessada e eu) até lá e descobri que a firma que eu havia aberto ali não existia mais.

Ou melhor: o cartório não existia mais, mudara de nome, de ordinal.

Fui informado que havia sido substituído por outro que ficava em outro ponto do bairro. Um cartório onde, por acaso, eu também tinha firma.

Pois bem, então. Achei que a situação estava resolvida: “Tenho firma nesse cartório também.”

Santa ingenuidade, Batman! Esse outro cartório, que havia sido transferido para onde eu estava naquele momento, também já não existia ali. As firmas todas foram transferidas para um cartório no Centro da Cidade!

Fala sério: o cidadão procura abrir firma perto de onde mora e/ou de onde trabalha, pela praticidade da coisa. E as “autoridades” vivem extinguindo, criando, transferindo, mesclando cartórios a seu bel-prazer, sem dar qualquer satisfação aos cidadãos, sem nenhum aviso.

E o que acontece nesses casos?

Comigo, por exemplo: já passava das 4 da tarde e precisávamos do reconhecimento de firma para fechar o negócio e não atrasarmos nossas vidas.

Solução? Abrir nova firma neste agora novo cartório.

E tome dinheiro para isso, dinheiro para aquilo…

Assim como eu, milhares (quiçá milhões) de cariocas acabam pela simples urgência da situação abrindo novas firmas sempre que precisam autenticar um documento.

E não há qualquer garantia de que a firma esteja no mesmo cartório daqui a um mês!

Faça um cálculo e veja quanto dinheiro é arrecadado assim.

Isso dá ou não dá ao povo o direito de pensar que existe uma grande máfia por trás desse negócio de reconhecimento de firma e cartórios na cidade do Rio de Janeiro?

O que não pode é o cidadão precisar bancar o Indiana Jones para saber com antecipação onde possa estar escondida a firma que você abriu e que acaba parecendo mais difícil de localizar do que o Santo Graal ou a Arca Perdida da Aliança.

*** *** ***

Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

Anúncios
Categorias:Rio de Janeiro Tags:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: