RSS

IMPRENSA ► Sensacionalismo pouco é bobagem

12 fev

Que a imprensa brasileira é um lixo qualquer pessoa ligada ao meio que seja mais atenta e menos política (hipócrita?) sabe.

E o jornalismo esportivo luta tenazmente para ser a raspa desse lixo.

E nem me pego mais aos cuidados para se fazer um bom jornalismo, com pautas interessantes, bons textos, aplicação correta dos padrões editoriais… Isso aí não parece ser do interesse de quase nenhuma redação.

Mas a opção pelo sensacionalismo barato e vulgar tem chegado às raias do ridículo.

Hoje, por exemplo, decidi perder meu tempo com essa inutilidade que é criticar o péssimo padrão dessa imprensa ao acessar o portal do UOL um dia desses e dar de cara com a manchete abaixo na capa:

Deco e Leandro Euzébio faltam a treino
do Flu em véspera de jogo no Estadual 

Logo pensei: “Que houve? Surtaram? Virou Flamengo?” (com todo o respeito aos meus amigos flamenguistas, mas na gestão Patrícia Amorim aquilo está uma casa da Mãe Joana”)

Enfim, cliquei logo para saber o que estava havendo.

E aí vi como ainda posso bancar o bobo, achando que estou lendo uma mídia séria.

O título da matéria:

03/02/2012 – 13h56

Deco e Leandro Euzébio faltam a treino do Flu em véspera de confronto contra Duque de Caxias

Tamyris Torres 
Do UOL, no Rio de Janeiro

 

Agora, a matéria:

O treino desta sexta-feira serviu para Abel Braga dar os últimos retoques no time do Fluminense, que enfrentará o Duque de Caxias neste sábado, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Entretando (sic), duas ausências foram sentidas durante atividade. Leandro Euzébio e Deco não puderam participar do trabalho na sede do clube, no bairro de Laranjeiras, zona sul do Rio de Janeiro.

Segundo informações dos assessores do clube, Deco foi liberado para cuidar de assuntos pessoais, enquanto Leandro Euzébio precisou fazer um tratamento no tornozelo direito, em função de uma pancada que levou no jogo contra o Boavista, quando o time titular tricolor perdeu de virada para a equipe de Saquarema.  

“Entretandos” a parte, deixa ver se eu entendi: os jogadores não “faltaram”, cometendo algum ato de indisciplina, como o título calhorda ou incompetentemente sugere.

Se for caso de incompetência, tenho o direito de desconfiar que o jornalismo do grupo Abril (UOL, Folha de São Paulo…) seja um paraíso da “cabidagem”, onde qualquer um com QI (quem indica) adequado trabalha.

Ah, é, esqueci, não é a Folha que sempre liderou a luta pelo fim da obrigatoriedade do diploma no exercício da profissão de jornalista?

Então não é o melhor lugar para se cobrar qualidade, ética ou compromisso social do jornalista, não é mesmo?

*** *** ***

Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de fevereiro de 2012 em Imprensa

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: