Início > Futebol > FUTEBOL ► Posso chamar outro juiz de ladrão?

FUTEBOL ► Posso chamar outro juiz de ladrão?

Rodrigo Nunes de Sá é o mesmo árbitro que no ano passado, durante o Fla-Flu do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, fingiu que não viu uma agressão de Aírton em Souza.

Digo que Rodrigo Nunes de Sá fingiu que não viu devido à sua posição no momento do lance, como você pode ver no vídeo mais abaixo.

Portanto, como não quero, não posso nem faz sentido dizer que Rodrigo Nunes de Sá é deficiente visual, só posso concluir, por dedução lógica, que, por algum motivo, ele fingiu que não viu a agressão, ocorrida bem na cara dele.

Agressão que valeu seis jogos de suspensão ao jogador do Flamengo, graças às imagens da TV, o que nem seria necessário se houvesse um árbitro de verdade em campo.

Estranho comportamento de Rodrigo Nunes de Sá, não? Principalmente considerando que ele ontem “viu” o zagueiro Adalberto do Americano ser agredido por Rafael Moura.

A propósito, Adalberto, um moleque, como tantos no futebol brasileiro, que, em terras britânicas, por exemplo, seria suspenso apenas pela descarada simulação.

Note, quem rever o lance, que a suposta agressão ocorre de um lado do rosto ( o esquerdo) e Adalberto leva as mãos à face oposta. Só aqueles jornalistas desatentos, incompetentes, com dificuldade de percepção ou má vontade mesmo para dizer que houve, de fato, uma agressão.

Mas quanta diferença de critério de Rodrigo Nunes de Sá, não é mesmo?

Jogo: Fluminense x Flamengo – Critério: ver de menos. Vídeo abaixo:

Jogo: Fluminense x Americano – Critério: ver de mais. Confira:

O juiz? É o mesmo. Mas os critérios, quanta diferença…

Sou só eu ou alguém mais acha esse tipo de situação muito estranha?

Seria uma espécie de coincidência às avessas?

Não, claro que não.

Coincidências não acontecem.

Principalmente se levarmos em conta o histórico de denúncias de corrupção e de manipulação de resultados que pesam sobre a FFERJ e sua Comissão de Arbitragem.

Mas não há problema algum: daqui a pouco o incrível Jorge Rabello,  presidente da bendita Comissão, virá a público defender seu pupilo, Rodrigo Nunes de Sá, dizendo que realizou uma arbitragem perfeita e o Fluminense é que tem saber preparar melhor seu time, não é mesmo?

Por isso, Rodrigo Nunes de Sá, como torcedor tenho o direito de chamá-lo de ladrão, com todas as letras, já que utiliza de critérios diferentes cada vez que entra em campo e assim, além de roubar meu dinheiro gasto com ingresso ou TV, influi no resultado das partidas.

Como não conseguiu fazer ontem, para felicidade nossa, torcedores tricolores.

Muitos árbitros seriam facilmente pegos em sua incompetência (quem sou eu para afirmar mais que isso…) se a imprensa esportiva em vez de se preocupar com fofoquinhas ridículas sobre os jogadores (quem pegou que modelo, quantas caipirinhas na conta de bar, carrão novo na garagem…), ficasse mais atenta ao que se passa em campo. E não apenas durante 90 minutos.

Rodrigo Nunes de Sá, um árbitro de futebol de atuações bem suspeitas.

PS. Nem vou comentar um absurdo impedimento assinalado pela arbitragem de ontem, em jogada na qual um atacante tricolor parte de seu próprio campo de jogo. Desconhecimento total da regra, chega a ser uma burrice. Retrato da qualidade da arbitragem carioca.

*** *** ***

Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: