Início > Imprensa > IMPRENSA ► Ainda bem que ainda há gente prestando atenção no serviço

IMPRENSA ► Ainda bem que ainda há gente prestando atenção no serviço

jornalistaNão é praxe, infelizmente. Nestes maravilhosos tempos de internet, o jornalismo, paradoxalmente, desce numa espiral de má qualidade quase sem fim. Difícil entender tamanha falta de capricho, especificamente dos portais de notícias.

Na Era pré-informatização das redações, havia algo chamado revisão e uns funcionários denominados revisores.

Eu mesmo fui um revisor. Não por muito tempo, mas no tradicionalíssimo Jornal do Commercio (assim mesmo, com dois M). E ai de nós, revisores, se deixássemos passar erros em colunas, títulos de matéria ou primeira capa.

Um tipo de cuidado que não mais existe. E o pior: parece não haver preocupação alguma em se consertar possíveis erros. Porque erros acontecem, normal, ninguém é perfeito. Mas a informatização e o jornalismo online permitem a fácil correção.

Basta ficar alguém ali de revisor, acompanhando as matérias colocadas no ar. Caso note algum erro, é só acessar o arquivo correspondente e atualizar o texto. Muito simples. Muito mesmo. A internet oferece essa oportunidade rara de aperfeiçoamento constante.

Mas não tem muita gente aí para isso. Assim, basta uma lida com pouca atenção para repararmos erros horríveis, como texto truncado, títulos mal formulados, grafias erradas etc.

Surpreendentemente, porém, esta semana flagrei um exemplo de que há gente, sim, que parece se importar com essas coisas.

Foi no portal do Globo.com. Veja na reprodução a infelicidade das manchetes:

Seguidas uma da outra, três chamadas de matéria usando o mesmo verso. Pior: a mesma conjugação: BATE.

Basta ler seguidamente para se perceber como é horrível essa sequência de “bate-bate”. Evitar repetições irrelevantes é bê-a-pá do texto jornalístico.

Cara, isso na faculdade dava um bela duma nota vermelha. Se ensina isso nas escolas de comunicação. Ou se ensinava, sei lá…

Surpreendentemente, para mim, poucas horas depois ao acessar novamente o portal vi que alguém fez a correção. Repare a diferença:

Essa diferença é a mesma que existe entre o bom e o mau jornalismo.

Parabéns a quem se preocupou com as boas normas técnicas da profissão.

*** *** ***

Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: