RSS

FUTEBOL ► Bola fora, Seedorf, bola fora…

07 abr

seedorf_expulsoA recente expulsão de Seedorf em jogo válido pelo Campeonato Carioca, por se recusar a sair de campo ao ser substituído pelo lado que o juiz indicara, ainda dá o que falar.

Sinteticamente: o Botafogo ganhava a partida contra o Madureira quando subiu a placa com o número de Seedorf, já aos 40 do segundo tempo, com o adversário ainda sonhando em chegar ao empate.

Seedorf estava próximo à linha lateral contrária onde normalmente os jogadores deixam o campo. Para evitar perda de tempo, o juiz Philip Georg Bennett indicou que ele saísse por ali mesmo. Seedorf não quis obedecer, disse que bastava o árbitro parar o cronômetro e que ia sair pelo lado oposto.

Corretamente, ao meu ver, foi advertido. Como continuou a querer sair por onde queria, disse algo que o juiz não gostou e acabou expulso.

Corretamente, repito, em minha opinião.

E meu ponto de vista se baseia na óbvia e muitas vezes esquecida lei, digamos, dos bons espíritos: não faça aos outros o que não gostaria que fizessem a você.

Aposto que, em situação contrária, TODOS os torcedores botafoguenses cobrariam do juiz a expulsão do jogador do Madureira, acusando-o de fazer cera, tentar ganhar tempo. TODOS. O próprio Seedorf cobraria uma atitude enérgica da arbitragem.

Digo por mim, vivendo os dois lados da moeda. Já reclamei muito de jogadores do Fluminense receberem cartões por retardarem a saída de campo no momento da substituição (reclamei deles, jogadores), do mesmo modo que já vibrei com juiz expulsando adversário por exagerar na cera nesse momento.

Lembro até que foi em 1984, na estreia de Romerito, contra o Santo André, sábado à noite no Maracanã. Campeonato Nacional. Início da segunda fase (nos tristes tempos de fases e mais fases…).

O jogo estava enroscado. O Flu pressionava e o time paulista tinha todos seus jogadores postados da própria intermediária para trás. Segundo tempo de jogo. O Santo André foi fazer uma substituição. O jogador que sairia estava lá pela ponta direita do ataque deles. Não lembro se o árbitro pediu que saísse por ali mesmo, mas lembro bem que sua senhoria ficou irritada com a saída do atleta a passos de tartaruga. Sua senhoria e toda a torcida tricolor que comparecia em bom número ao Mário Filho.

Eu particularmente.

Por mais de uma vez o juiz, lado a lado, cobrou pressa ao jogador, que irritantemente insistia em sair caminhado lentamente. No meio do caminho o juiz parou. Parou e ficou observando. Quando o jogador estava prestes a alcançar a linha lateral, o juiz deu um pique, chegou antes dele e em vez de receber o cumprimento do colega de equipe que entraria em seu lugar, o jogador do Santo André levou um justíssimo cartão vermelho, para delírio da galera tricolor. E meu também.

Ocorre neste “caso Seedorf” que o jogador é um profissional exemplar. Além de craque, um verdadeiro ídolo, não apenas para torcedores alvinegros. Assim, ficou fácil para aquela mídia casuística ficar ao lado do jogador, crucificando o juiz.

Ora, não sejamos hipócritas. Tudo na vida precisa ser relativizado para se entender melhor.

Acho que tenho um argumento muito, digamos, convincente para sustentar minha tese.

Vamos fazer assim: no cenário em que se desenvolveu a ação, como se estivéssemos em uma peça teatral, substituamos o personagem principal, o protagonista.

Sai Seedorf, entra Carlos Alberto, hoje no Vasco.

E então? Você acha que TODA a imprensa pensaria uma segunda vez antes de criticar a eterna “falta de compromisso”, “irresponsabilidade”, “leviandade”, do “criador de casos” Carlos Alberto?

Não, né?

O mesmo valeria para Felipe, Kleber (o Gladiador), Valdívia…

Nesses casos, no futebol e para a fraquíssima imprensa que o cobre, imagem é tudo.

E a (ótima) imagem de Seedorf gerou uma estúpida controvérsia em cima de um raro acerto da fraca arbitragem carioca.

*** *** ***

Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de abril de 2013 em Futebol

 

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: