RSS

IMPRENSA ► O Globo e as vendas de Natal: pioraram… só que não

25 dez

1+1+=5

No meu particular – e, não nego, parcial – modo de ver, O Globo jornalisticamente fede, e entendo que qualquer pessoa de olfato jornalístico sabe disso. Estava em casa de meus pais para a ceia de Natal e meu pai comentou sobre a manchete já do dia 25, apesar de ainda estarmos no dia 24: “Varejo tem o pior ano desde 2004”.

Meu pai me ensinou (entre muitas outras coisas) a importância de saber o que “os outros” estão pensando. Confesso não ser muito bom nisso. Já até fui, mas hoje não tenho tanto estômago assim. Faço, até porque é preciso, mas não sem muito esforço.

Em relação a essa manchete, o paradoxo em relação ao fato salta aos olhos: como foi o “pior ano” se as vendas aumentaram mais de 2% em relação ao ano anterior?

Essa é a capciosidade da coisa. As vendas de Natal seguem em alta há uma década, com uma maior ou menor variação, mas sempre aumentando.

oglobo_25122014Mas O Globo quer fazer crer, com sua manchete garrafal, que as vendas estão em queda: mais uma crise de abalar os alicerces do país.

A abordagem está absolutamente fora do tom. E é matematicamente burra: se aumentou, não diminuiu. Se não diminuiu, não piorou. Simples e lógico assim.

E repare na foto de um Papai Noel (coitado!) sozinho numa escada rolante de um shopping às moscas, como a ilustrar a tragédia econômica do final de ano. Chega a ser patético esse esforço, pois basta ter ido a qualquer shopping do país para saber que isso está longe da verdade. Eu que o diga…

Das duas, uma: ou O Globo é produzido por incompetentes ou está deliberadamente distorcendo um fato, fazendo o seu tradicional jornalismo de interesses – interesses próprios, claro, como, aliás, justiça seja feita, costume histórico na imprensa brasileira.

O fato é que o jornal segue sua jihad particular de fazer parecer que o Brasil é uma Grécia ou Espanha. Em se acreditando nas manchetes globais durante o governo petista, apenas um milagre de proporções bíblicas nos mantém vivos e economicamente ativos.

Infelizmente, O Globo é assim. Não é de hoje ou de ontem. Parece que de sempre. Nada que sai ali eu consigo ver sem desconfiança. Não há ponto sem nó. Em qualquer manchete pode haver um segundo – e principal – interesse que não o jornalístico. Se não na edição daquele dia, na do dia seguinte.

Se O Globo publicar que minha filha é minha filha, eu peço um teste de DNA. Sei lá, so por garantia…

 

*** *** ***

Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de dezembro de 2014 em Imprensa

 

Tags: ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: