RSS

VIDA ► 50 anos em musicais de cinema – 14: “Roberto Carlos em Ritmo de Aventura”

01 set

50 anosRoberto_Carlos_em_Ritmo_de_Aventura_filmeUma injustiça! A minha lista de 10 musicais e que viraram 13 deveria ser no mínimo de 14! Isso porque eu jamais poderia esquecer um dos a que mais assisti em minhas cinco décadas: “Roberto Carlos em Ritmo de Aventura” (1967), dirigido por Roberto Farias e com roteiro, veja só, do grande cronista Paulo Mendes Campos.

Bem, mamãe é fã número 1 de RC, a quem só chama de “Rei”, mas não é por isso – ou apenas por isso – que gosto do filme. É porque o acho bom. Bom entretenimento.

Roberto Carlos se aventurou três vezes no cinema, sempre em produções de Roberto Farias.

A primeira vez foi justamente “Em Ritmo de Aventura”. Depois veio “Roberto Carlos e o Diamante Cor de Rosa” (1970) e, por fim, “Roberto Carlos a 300km por Hora” (1971).

O segundo com o Erasmo Carlos e Wanderléa. O último apenas com o Tremendão.

Claro, todos veículos de promoção do cantor. Mas nem por isso maçantes. Pelo contrário: são filmes descompromissados movidos a trilhas de qualidade, contagiantes, da época em que RC ainda não caíra no natural comodismo de tantos e tantos anos de carreira no topo.

E em homenagem à trilogia, insiro na minha lista o primeiro.

“Em Ritmo de Aventura” (aliás, sobre o qual eu já havia escrito aqui seis anos atrás) é totalmente inspirado em ” A Hard Day’s Night” (aqui “Os Reis do Iê, Iê, Iê”), dos Beatles. Mas melhor – que me perdoem minha querida tia Ester e meu grande amigo Paulo Henrique Fontenelle.

Isso porque, em minha opinião e para o meu gosto, claro, a edição descarada de clipes (é, videoclipes em filme de 1967…) em cima de clipes dá um ritmo que… Sabe, é como quando está passando “Grease” e fico preso vendo um clipe atrás do outro, todos embrulhados em um enredo simples, rasteiro e até divertido, contado à base do vapt-vupt entre uma canção e outra: o mocinho, um jovem cantor de sucesso (RC no papel dele mesmo…), tenta finalizar um filme no qual o ator que interpreta o vilão (José Lewgoy, ótimo como sempre) tenta de tudo para mudar o previsível final feliz da história.

Um filme dentro de outro, metalinguagem para iniciantes.

E com direito a Roberto Carlos dirigindo carrão, Roberto Carlos pilotando helicóptero, Roberto Carlos no espaço, Roberto Carlos no Cristo Redentor, Roberto Carlos pilotando avião, Roberto Carlos guiando um tanque de guerra, Roberto Carlos em um iate rodeado por belas modelos… Ufa!

E Roberto Carlos cantando, claro. Mocinho de cinema é assim.

De quebra, “Em Ritmo de Aventura” capta imagens espetaculares de um Rio de Janeiro em transformação que já não existe mais, antes se se tornar vítima das Carvalho Hosken e Sérgio Dourado da vida, das grandes imobiliárias que assassinaram a natureza e ergueram um amontoado de concreto absolutamente insípido, especialmente na Barra da Tijuca, cujas icônicas dunas hoje só encontramos em registros de vídeo como este.

Esse filme lembro de ter visto na TV. O segundo também. Mas o terceiro lembro que papai me levou de mãos dadas para ver em um dos antigos, tradicionais e saudosos cinemas tijucanos, em uma tarde de domingo em que visitávamos meus avós maternos ali na Baltazar Lisboa.

No YouTube é facilmente possível encontrar “Roberto Carlos em Ritmo de Aventura” em versão integral.

De lá destaco aqui dois momentos: a icônica “Quando”, cantada no terraço (antes dos Beatles em “Let It Be”, como ressalta o irmão que fez a publicação) com seu grupo de músicos, então RC7, e um time de modelos com um visual bem anos 1960 mesmo, e o espetacular voo de helicóptero sobre a cidade ao som de “Namoradinha de um Amigo Meu” (destaque para a passagem por dentro do Túnel do Pasmado, em Botafogo) e “Canzone Per Te”, com a qual RC venceria o Festival de San Remo (Itália) no ano seguinte, finalizando com um pouso no terraço do antigo Banco do Estado da Guanabara no centro do Rio.

*** *** ***

*** *** ***

Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de setembro de 2016 em 50 anos, Cinema, Música

 

Tags: , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: