Arquivo

Archive for dezembro \26\UTC 2016

RIO DE JANEIRO: Ah, mas se Rayanne fosse branquinha, lourinha, patricinha, de olhos claros e riquinha da Zona Sul carioca…

26 de dezembro de 2016 1 comentário

Rayanne Christini em reprodução do Facebook (O Dia)

Até o Papa seria chamado a intervir.

O Fantástico já teria passado os últimos domingos em pânico e o lixo chamado Veja já teria feito nova capa derramando sangue.

Mas Rayanne Christini era negra, pobre e morava na Baixada Fluminense. Tinha 22 anos e estava grávida de sete meses. Então seu sequestro em plena Central do Brasil não mereceu destaque na capa dos portais de notícias dos maiores grupos de comunicação do país – aqueles mesmos que comandam mais um golpe de estado no Brasil.

Não mereceu destaque porque Rayanne não era branquinha, lourinha, patricinha, de olhos claros nem foi sequestrada em Ipanema.

Foram mortos ela e seu bebê.

Com requintes de crueldade.

A notícia que você não viu na capa do Globo.com nem no UOL pode ser acompanhada pelo link a seguir do portal do jornal O Dia, que denunciou o caso desde seu início e solicitou informações ao pé de cada texto publicado:

Grávida desaparecida na Central do Brasil é encontrada morta

Não é a primeira vez que isso acontece. Nem a segunda. Nem a trigésima-quarta. Ou a centésima. Isso é padrão do “grande” jornalismo patronal brasileiro. A História registra isso. Basta pesquisar. A violência no Rio de Janeiro só começou a chocar a chamada grande mídia quando bateu às portas de quem tem grana, de quem tem “nome”. Continue lendo…

MUNDO ► Sim, ainda pode haver esperança para a humanidade…

1 de dezembro de 2016 Deixe um comentário

star_natalO Homem, nosso irmão maior, sempre acreditou. Ele acredita.

Por mais que eu possa estudar e ler Suas palavras, não posso negar ter quase sempre um pé atras, e algumas vezes os dois, em relação a isso.

Mas vez por outra consigo crer, sim, que a humanidade tenha salvação.

A reação de nossos irmãos sul-americanos – tão discriminados pela “elite” reacionária deste nosso país – à tragédia da Chapecoense é uma prova disso.

E não falo apenas da reação de colombianos…

Continue lendo…