Início > Futebol > FUTEBOL ► Internacional x Luverdense é mais uma pá de cal sobre o cadáver do futebol brasileiro

FUTEBOL ► Internacional x Luverdense é mais uma pá de cal sobre o cadáver do futebol brasileiro

A esta altura todo mundo que acompanha futebol já sabe da lambança que ocorreu no final da partida do Internacional contra o Luverdense em Porto Alegre por mais uma rodada da série B do Campeonato Brasileiro.

O Internacional tropeçava mais uma vez em casa, novamente com um futebol sôfrego, com seu capitão D’Alessandro às raias da histeria, quando a arbitragem entrou em ação e deu um decisivo gol da vitória no final da prorrogação.

É, porque todo jogo em casa do Colorado na série B tem prorrogação…

O lance, sinteticamente: um atacante foi lançado em posição de impedimento e partiu em direção à bola. O auxiliar levantou a bandeira, o juiz não entendeu ou não concordou, o auxiliar se arrependeu ou quis confirmar – não importa o que ele diga depois, o que vale é a impressão que ele passou na hora – e simplesmente invadiu o campo acenando seu instrumento de trabalho e desviando toda a atenção da zaga do Luverdense, que parou no lance enquanto Sua Senhoria pateticamente tentava mandar o jogo seguir.

Lance de pelada.

Só que em pelada isso dá até em tiro.

Na patética transmissão do grupo que detém os diretos de transmissão do campeonato, seu provinciano comentarista de plantão disse que “o lance foi legal”, blablablá,” o atacante impedido não interferiu na jogada” (sério? Sério, disse sim), mais blablablá, “o bandeira voltou atrás”…

Alto lá! O bandeira não voltou atrás? Não havia como saber. O que houve foi: o bandeira invadiu o campo.

E invadiu o campo espalhafatosamente.

E por isso o jogo teria que ser interrompido mesmo que nada de anormal houvesse ocorrido.

Mas o que dizer de um árbitro que foi esculachado por D’Alessandro e não teve peito de expulsá-lo de campo?

Há algum outro jeito de interpretar a veemência com que o jogador esbravejou contra a autoridade maior em campo após receber o cartão amarelo?

Ah, sim, claro, a autoridade maior não parecia vestir amarelo, e sim vermelho… Erro meu.

Aliás, por que mistério D’Alessandro em todo jogo, especialmente no Beira Rio, cresce para cima dos árbitros e permanece em campo?

Falta de colhão? Ou alguma outra coisa pesando na cabeça dos sopradores de apito na hora de decidir?

Das duas uma, porque a regra do jogo não defende os homens do apito para casos claros de ofensas morais ostensivas.

A lei manda aplicar o vermelho.

Então, é realmente uma utopia, uma completa falta de senso de realidade, querer que um juiz bundão desses interrompa o lance decisivo dessa já famigerada partida e assinale o impedimento (que foi, pois o atacante vermelho partiu em direção à bola) ou pare tudo e dê bola ao chão por conta da interferência em campo de seu desastrado auxiliar.

Agora me pergunto novamente: o auxiliar teria sido apenas desastrado mesmo?

No futebol atual – e não só aqui no Brasil – parece ingenuidade acreditar que certas coisas acontecem apenas por “desastradamentos” ou meros erros.

Não é nada fora da realidade imaginar que o auxiliar assinalou o impedimento e de repente sentiu-se, seja lá por que cargas d’água, mentalmente pressionado – talvez com a consequência do aceno e a possibilidade real de gol que ele estava impedindo – e decidiu mandar ele mesmo o jogo seguir.

E mandar na estabanada forma de entrar ele mesmo em campo e chamar a atenção do árbitro, dos jogadores, da torcida, do papa, do Elvis, do ET…

Mais duas questões básicas:

1 – Que tais “cargas d’água” teriam levado o auxiliar a agir assim? O que o preocuparia tanto a ponto de agir com tal destempero e desespero? Poucas vezes se viu isso em um campo de futebol.

2 – Como um juiz de futebol manda seguir um lance assim, com seu auxiliar dentro de campo interrompendo a ação de jogo?

Falta de colhão ou interesse extra na cabeça?

Como caldo escaldado tem medo de água fria, eu fico com a segunda opção.

*** *** ***

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: