Inicial > Brasil, Copa do Mundo 2018, Esporte, Futebol > COPA DO MUNDO 2018 ► O que a torcida brasileira na Rússia escancara sobre o país

COPA DO MUNDO 2018 ► O que a torcida brasileira na Rússia escancara sobre o país

Para usar uma expressão na moda, “precisamos falar sobre” os torcedores brasileiros no Mundial 2018.

Eu não sou lá muito afeito a me deixar levar por situações tipo se espantar facilmente com coisas que espantam uma pessoal normal, mas confesso que não pude evitar de me sentir um tanto chocado – apesar do fato em si em absolutamente nada me surpreender.

Assistir pela TV à torcida brasileira na recém-finda Copa do Mundo disputada na Rússia explica demais o país em que vivemos.

Somos um povo majoritariamente formado por negros e pardos. Além até do que as estatísticas mostram.

Mas um desavisado alienígena que desembarcasse nas terras da antiga União Soviética e visse os torcedores brasileiros no Mundial jamais imaginaria isso.

Não pude deixar de notar no dia de Brasil x México. Que eu reparasse, vi apenas um ou dois torcedores não brancos com a camisa do Brasil no estádio. Tendo como referência, claro, apenas o que foi focado pela transmissão oficial da Fifa.

E o mais chocante foi notar que durante a partida transmitida em seguida, Suíça x Suécia, havia mais negros na arquibancada com a camisa da Suíça do que eu havia mais cedo no jogo do Brasil.

Pode isso?

Achei um tanto humilhante escancarar assim nossas mazelas sociais, nossa desigualdade, ao vivo para o mundo inteiro, para quem tivesse olhos de ver. Uma desigualdade aviltante que segrega o povo, enquanto a mesmíssima e inferior fração de sempre da população, branca e – em sua maioria – reacionária por excelência, segue desfrutando dos prazeres que lhe convém.

Na minha linha de raciocínio, isso explica até a gritante diferença de comportamento do torcedor brasileiro em relação aos demais torcedores do continente. Até o torcedor peruano, pouco afeito a participar da maior competição do futebol mundial, bateu no peito e cantou a plenos pulmões uma paixão que jamais vemos sair da boca e do coração dos brasileiros que frequentam esses eventos. Nem vou mencionar argentinos, uruguaios, colombianos…

Me parece meio óbvio: esses “nossos” torcedores não representam o país, não nos representam.

E quem escreve aqui sequer é apologista de clichês como “a seleção é a pátria de chuteiras” e afins. Muito pelo contrário. Mas mesmo que seja apenas para torcer você tem que ter, no mínimo, identificação.

E esses torcedores não parecem se identificar tanto assim com a pátria da qual usam extrovertida e ostensivamente suas cores, produzindo imagens que abarrotam suas mídias sociais.

Me dizem que esses torcedores não têm culpa da situação do país. Eles querem, podem e vão.

Até concordo, mesmo porque há muitos ali que ralam por não sei quanto tempo de vida para ter a chance de estar presente em um Mundial de futebol, uma Olimpíada.

O problema é o país propiciar apenas e tão somente àquela ínfima parcela de brasileiros o direito de se entreter da forma que quiser.

O problema é o mal do privilégio. Daí a tal da desigualdade social.

Vimos nos últimos anos que quem tem não permite que quem não tem ouse colocar a cabeça para fora d’água em busca de igualdade de oportunidades. Quem tem luta com todas suas armas para que não precise dividir privilégios.

E por “suas armas” podemos entender como os meios de produção, os meios de comunicação e o capital.

Por isso esse conjunto extremamente minoritário da população se une e luta em prol da perpetuação de seu status.

E ainda dizem que há democracia em um país ontem esses três poderes (produção, comunicação e capital – PCC???) pertencem a um grupo ínfimo em relação ao todo, atuando, como escrevi no parágrafo acima, unido em defesa de seus egoístas interesses.

Será que um dia isso muda no voto?

Há controvérsias, apesar de também haver quem tenha esperanças…

*** *** ***

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: