RELIGIÃO ► Reprodução: “Os espíritas vão continuar afirmando que Moro é Emmanuel reencarnado?”

“Parábola do Juiz Iníquo”, Lucas XVIII, em manuscrito russo do final do século XIX. (Fonte: Wikipédia)

O texto reproduzido ao final destas linhas e que leva o título de “Os espíritas vão continuar afirmando que Moro é Emmanuel reencarnado?” é de autoria de Franklin Félix e foi publicado no dia 10 de junho de 2019 na coluna “Diálogos da Fé”, do site da “Carta Capital.

Assino embaixo e lembro que aquele irmão de nome Jesus, se tinha intolerância com alguma coisa, era com os fariseus, doutores da Lei de uma religiosidade externa extrema, porém vazia em seu interior.

Não por acaso os fariseus foram alvos diretos de algumas parábolas.

E espanta nesse caso específico um fanatismo tamanho (de corar de inveja qualquer fundamentalista do EI) que nem a matemática é respeitada.

Como digo, o pior cego não é aquele que não quer ver. Esse é uma vítima patológica, muitas vezes usando de tal recurso para enfrentar dificuldades mil. Continue lendo

Anúncios

RELIGIÃO ► “Fora da justiça social não há salvação”: o paradoxo espírita

Hoje peço licença ao autor, Franklin Félix, para reproduzir o oportuno e ponderado artigo “Fora da justiça social não há salvação”, publicado dia 23 passado, em sua coluna Diálogos da Fé, no site da revista Carta Capital.

Franklin é um dos idealizadores do Movimento de Espíritas pelos Direitos Humanos e aborda um assunto bastante pertinente ao meio espírita em geral, particularmente em terra brasileira, algo que entendo como um paradoxo entre crer e ser.

Não que outras religiões sejam perfeitas ou não vivam com suas próprias idiossincrasias, mas não são religiões às quais me dedico.

O espírita (ou o espiritismo) estuda a palavra de Jesus, acredita nela (ao menos diz acreditar…), mas não é raro vê-lo agir – seja em movimento grupal ou individualmente – de forma quase que diametralmente oposta. Continue lendo